COMO ESCOLHER O CANDIDATO CORRETO?

A responsabilidade do voto é muito maior do que muitas pessoas imaginam. Apenas através dele se pode realmente mudar a realidade de sua Cidade, Estado e mesmo de seu País.

Infelizmente, ainda vemos pessoas que não focam em pontos fundamentais para o perfeito exercício da democracia. Por isso, gostaria aqui de elencar alguns pontos de importância:

1-     Voto de aparência

Muitas pessoas ainda votam por que “vão com a cara” desse ou daquele candidato. Não pesquisam suas propostas, se já realizou alguma coisa e mesmo se tem conhecimento e experiência para ocupar o cargo desejado. Como se tivessem o “poder sobrenatural” de olhar para a foto de um candidato e dizer: “Esse é gente boa, vai fazer o bem”.

2-     Histórico do candidato

Cada um de nós tem suas prioridades e problemas que gostaria de ver defendidos pelos representantes da população. Ou ainda defende uma causa em particular.

É muito importante escolher candidatos que tenham histórico e envolvimento com a causa ou bandeira que você deseja ver defendida. Candidatos genéricos normalmente não conseguem ter compromisso com causa alguma, deixando a desejar e não cumprindo a maioria das promessas feitas durante a campanha. E isso nos leva diretamente ao próximo tópico:

3-     Ir com a cara do candidato?

Se você defende realmente uma causa, se é um ativista de algum tipo de DIREITO, pouco deve importar a você se “vai” ou não com a cara do candidato. A causa, principalmente quando se defende a vida, seja ela do meio ambiente, animais, idosos, crianças, gestantes, pacientes terminais… é que deverá ser o fator PREPONDERANTE no caso.

Posso até conhecer o candidato pessoalmente e nem gostar dele, mas e a causa?

O voto consciente não leva em consideração se o candidato é alto, baixo, bonito, feio, se tem bom ou mau gosto, se é loiro ou moreno… o que IMPORTA é sua atuação dentro da causa, e isso envolve não só seu histórico (como no tópico anterior) mas também nosso próximo tema.

4-     As propostas do Candidato

Tem que ver se seu candidato tem REALMENTE propostas. Se ele tem o conhecimento necessário para implantar essas propostas. Se elas estão dentro das suas aspirações. Se suas propostas são POSSÍVEIS e se estão dentro das atribuições LEGAIS inerentes ao cargo.

Os candidatos municipais legislam nos casos do município, os estaduais do estado e os federais da federação. Pode parecer redundante, mas vemos diariamente Candidatos prometendo coisas que estão fora de seu âmbito de atuação (vereadores prometendo criação de delegacias especiais, estaduais prometendo leis penais, etc) e mesmo propostas que são INCONSTITUCIONAIS.

Dentro do abordado, em resumo…

Escolha seu candidato levando em consideração:

1-     A causa ou a Bandeira que você deseja ver defendida.

2-     O conhecimento e a competência do candidato

3-     A experiência e histórico do candidato dentro da causa ou Bandeira que deseja ver defendida.

4-     As propostas defendidas pelo candidato

Não se permita a cair nas armadilhas do RAPPORT. O que é o rapport? É o espelhamento.

Por exemplo… o Ivo Pitanguy é o MELHOR cirurgião plástico do MUNDO. Mas se ele for falar sobre futebol, muitas pessoas acreditarão no que ele fala, mas o que qualifica o Ivo Pitanguy a falar de futebol?

Por último, desconfie de 2 tipos de pessoas:

– Aqueles que até tem algum envolvimento com a bandeira que defende, mas que indicam candidatos que não tem conhecimento, vivência e experiência na causa elencada e defendida por você. Esse provavelmente estão apoiando o candidato na intenção de um cargo ou emprego no caso de ter seu “indicado” eleito…

– Aqueles que falam mal de um candidato, mesmo que ele apresente as melhores propostas, tenha o melhor histórico, demonstre conhecimento legal, legislativo, operacional… e que demonstram ser uma antipatia pessoal pelo candidato.

Esses dois casos podem defender seus bolsos, suas preferências, suas birras, mas jamais estarão defendendo REALMENTE uma causa. Quem defende uma causa e é ATIVISTA, pensa sempre na parte mais interessada, ou seja, naquilo ou naqueles que defendem e JAMAIS em suas preferências particulares.

Nessas eleições, vote consciente. Seja você um instrumento VERDADEIRO da mudança!

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta