Novo Perfil no Facebook… adiciona lá!

Pessoal,

 

Avisando que criei (à pedidos) um novo perfil no Facebook!

O Anterior já estava lotado.

O endereço é: https://www.facebook.com/fabiano.jacobpelorio

Lembrando também que temos uma página na mesma rede social em https://www.facebook.com/pages/Fabiano-Jacob/282153685159333 e basta curtir, ou nosso grupo do BEM em AMIGOS DE FABIANO JACOB em https://www.facebook.com/groups/AMIGOSDEFABIANOJACOB/?ref=ts

Ah, tem o Twitter…adiciona lá como @fabianojacob

Abraços!

Indonésia conta com abatedouro de cobras para restaurantes

Eu queria realmente compreender que “CULTURA” é essa que se mantém nos Países Asiáticos (fica entre a Ásia e a Oceanis, mas consideramos como asiático), para que comam tantos animais exóticos. Tudo bem, você pode até não gostar de cobras, mas isso não é razão para comê-las. Aliás, o normal  é até uma dicotomia. Afinal, humanos costumam comer exatamente os animais com os quais se afeiçoam… vide o exemplo da Vaquinha e do Porquinho! No passado, em vista da escassez no passado desses países, até se compreende o “nascimento” da prática “cultural”…mas mantê-la nos dias de hoje??? Se alguém tiver a resposta, comenta lá em baixo, ok? Do G1

Ele fica na cidade de Bantul, na província de Yogyakarta. Abatedouro abastece restaurantes que servem iguarias de cobra.

Um abatedouro de cobras funciona na cidade de Bantul, na província de Yogyakarta, na Indonésia. No local, os açogueiros retiram a carne, vesícula biliar e outras partes das cobras para depois serem entregues a restaurantes que servem iguarias de cobra na região.

Homenagem Merecida! Cão Uggie deixa marca das patas na Calçada da Fama

Homenagem mais que merecida!

Cãozinho que já doou sua imagem para vários filmes tem seu espaço na calçada da fama.

É claro que ele não ganha nada com isso, já que animais, muito mais espertos que humanos, não possuem ego desenvolvido!

Mas para a defesa e o respeito aos animais é super válido!

Uma homenagem mais do que merecida ao cãozinho Uggie, que roubou a cena no filme O Artista, vencedor do Oscar deste ano, ganhou seu espaço na prestigiada Calçada da Fama, em Los Ângeles (Califórnia).

As patas do astro canino ficarão, a partir de agora, para sempre marcadas ao lado das marcas das mãos e pegadas de astros como Clark Gable e Marilyn Monroe, em frente ao antológico Teatro Chinês.

Uggie já é um cachorro bem velhinho e tem na carreira prêmios como a Palma de Ouro, de Cannes (França) e A Coleira de Ouro, especialmente criado para bichos.

Depois da homenagem na Calçada da Fama, o astro canino vai se aposentar.

No vídeo abaixo, assista ao momento em que o cachorrinho marcou suas patinhas no cimento da calçada hollywoodiana.

ALERTA! Ladrão rouba casal de urubus em extinção de zoológico mineiro

Pessoal, isso é o cúmulo!

Roubaram um casal raro de urubus do Zoo de Ubrrlândia. Lógico que isso foi para tráfico de animais, e mais… encomenda de algum colecionador safado.

Fiquem de olho. Se alguém souer de algo, vamos denunciar!

Do R7

O criminoso cortou a cerca que protegia os animais para conseguir levá-los

Desde o último domingo (24), dois urubus-rei estão desaparecidos do Zoológico Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG).

O furto ocorreu durante a madrugada de domingo para segunda-feira e o criminoso teve que cortar a grade do viveiro dos animais para que pudesse levá-los.

Esta espécie, que está em extinção, se diferencia dos outros urubus por terem o peito branco. Eles pesam aproximadamente 12 kg e medem 50 cm.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo:

 

A exatamente 2 anos atrás eu já alertava para os problemas do Campo de Santana

Na intenção de mais uma vez desmentir pessoas inconsequentes e mentirosas, que não desejam que os problemas dos animais do RJ sejam solucionados, publico aqui o relatório da vistoria feito PESSOALMENTE por mim em 30 de Junho de 2010, quando ainda coordenava a comissão da ALERJ.

Esse relatório demonstra que apurei os problemas, informei soluções e estive sim no Campo de Santana. Aliás, por várias vezes. E que a Comissão acompanhou o problema do CS, inclusive nas reuniões com a Parques e Jardins… mas a minha saída da comissão atrapalhou o andamento desse trabalho.

Já eu, de minha parte, posso afirmar que nessa época, JAMAIS encontrei nenhuma pessoa desse grupo difamador e mentiroso por lá!

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

 

COMISSÃO ESPECIAL PARA ANALISAR E ACOMPANHAR CRIMES E MAUS TRATOS CONTRA A VIDA ANIMAL, EXCETUANDO-SE SERES HUMANOS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Relato dos fatos da vistoria:

Em resposta a denuncia anônima foi realizada uma vistoria no Campo de Santana por uma equipe da COMISSÃO ESPECIAL PARA ANALISAR E ACOMPANHAR CRIMES E MAUS TRATOS CONTRA A VIDA ANIMAL, EXCETUANDO-SE SERES HUMANOS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, na data de 30 de junho de 2010, no endereço da Praça da República S/N, centro da cidade do Rio de Janeiro. Tal vistoria foi procedida pelo coordenador Fabiano Jacob. No local visitei o Centro de Esterilização onde foi recebida pela veterinária Mariana. No decorrer da visita foram encontrados vários abrigos de madeiras para os gatos, todos localizados em uma parte do parque chamado de Bambuzal onde encontraram a voluntária Ione.

 

Durante a vistoria foram atestadas as seguintes situações:

 

  1. A veterinária responsável pelo Centro de Esterilização informou não possuir em mãos controle sobre o número de animais do parque esterilizados mensalmente. Acrescentou que as esterilizações daquela população são realizadas duas vezes por semana. Alegou ainda que muitos animais, por estarem debilitados, não podem ter a cirurgia efetuada na data prevista, necessitando tratamento de suporte. Constatamos, através das fichas de atendimento, que muitos desses animais são acometidos por infecção das vias aéreas, provavelmente causada pela exposição dos animais às intempéries.

 

  1. O local destinado ao pós-operatório é pequeno, devido ao tamanho da população de gatos do parque. Devido à impossibilidade de alojar todos os animais operados, foi improvisada uma extensão desse local, em construção anexa ao Centro de Esterilização, mas o local revela-se insalubre para a condução do pós operatório, devido ao pouco espaço, exígua ventilação e falta de gaiolas adequadas. Foram encontrados inclusive animais alojados em caixas de transporte.

 

 

  1. Foi observado espaço no entorno do Centro de Esterilização, o qual poderia ser utilizado para ampliação da sala de recuperação pós cirúrgica.

 

  1. A veterinária responsável informou que o tratamento pós operatório é realizado pela voluntária Dione, a qual tinha acabado de sair.

 

  1. Em todo parque existem grupos de gatos e encontramos vários abrigos improvisados por voluntários, com papelão, sacos de ração, jornal etc.

 

  1. A voluntária Ione, encontrada tratando dos animais no Bambuzal,  informou que a administração do Campo de Santana fornece cinco kilos de ração por dia para os gatos que devem ser, em média, 300 a 350 animais.

 

 

  1. No local chamado de Bambuzal encontramos vários abrigos de madeiras, em precário estado de conservação. Esses abrigos ficavam espalhados pelo Campo de Santana com o objetivo de abrigar os gatos das chuvas e do tempo frio, o que diminuiria a incidência de doenças respiratórias entre os animais. No entanto, a atual a administração do Campo de Santana mandou retirar os abrigos espalhados pelo parque e centralizá-los no Bambuzal.

 

  1. Encontramos gatos presos dentro dos abrigos o que pode ser prejudicial à saúde dos mesmos, pela falta de ventilação e meio propicio a infecções.

 

 

O número de esterilizações de gatos do Campo de Santana é bem menor que as esterilizações realizadas em gatos que não são do parque,  o que prejudica o controle populacional dos felinos que habitam o local. Solicitamos então a veterinária Mariana que nos fosse enviado a relação dos gatos esterilizados no período dos últimos três meses.

 

 

Também constatamos que a quantidade de ração fornecida pela administração do parque é insuficiente para alimentar todos os gatos. Deveriam  ser fornecidos pela administração do Campo de Santana, no mínimo, 25 kg de ração de boa qualidade por dia. Essa medida minimizaria a queda de resistência nos animais e, consequentemente, as doenças. Os animais doentes, além de aumentar o trabalho dos voluntários, os oneram com gastos em veterinários. Da mesma forma, impossibilita a correta condução do programa de castração.

 

É relevante que os abrigos de madeira fiquem em todo o parque para cumprir a finalidade de proteger os felinos do frio e das chuvas, evitando que sofram com as intempéries do tempo e adoeçam.

 

Foi verificado no Bambuzal um alojamento, desativado recentemente, que pode ser utilizado para melhorar o manejo e tratamento dos animais que vivem no parque.

 

 

 

As fotos retiradas e do local encontram-se em anexo

 

Sem mais a atestar até o momento,

 

 

__________________________________

Fabiano Jacob

Coordenador

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vejam que espetacular! O que falta é informação! Afinal, o que os olhos não vêem, o estômago não sente!

Espetacular o vídeo.

Durante uma pegadinha, ficou comprovado como a falta de coerência e de simples informação se demonstra na questão do abate animal.

As pessoas do vídeo, que experimentaram a linguiça, que acharam uma delícia… esperavam que ela tivesse vindo de onde? Será que acham que plantam carne de porco?

Bom, se pudermos esclarecer o máximo de pessoas certamente o sonho dos vegetarianos e veganos não se realizaria (um mundo se abate animal), mas com certeza poderemos brigar por técnicas de abate mais compatíveis (se é que isso existe).

Assistam e compreendam!

 

Cachorro VEGANO, conheça!

Olha só pessoal… apesar de ser por motivos de saúde, achei bem legal a matéria.

do R7

Conheça Irwin, o cão-guia alérgico à carne

Caters News/The Grosby Group

Irwin é um cachorro vegetariano. Mas não por opção dos donos, mas porque ele nasceu com uma grave alergia à carne

Caters News/The Grosby Group

O proprietário do labrador,o deficiente visual Liam White, e seus pais perceberam a condição do cão-guia quando, após ingerir um pedaço de carne, o animal apresentou erupções na pele e inchaço nas patas

Caters News/The Grosby Group

A maioria dos cães não resiste a um suculento pedaço de bife, mas Irwin parece ter consciência de sua condição já que não toca na carne nem quando ela cai no chão acidentalmente

Caters News/The Grosby Group

Já faz um ano que Irwin não ingere nenhum tipo de carne, nem bovina, nem suína e nem mesmo frango

Caters News/The Grosby Group

Por seu um cão-guia, Irwin tem sempre que estar na melhor forma para ajudar o jovem Liam a ir para todos os lugares sem precisar contar com a ajuda dos pais

Caters News/The Grosby Group

Liam nasceu cego e só tinha sido capaz de sair com seus pais até que ele recebem Irwin. A Associação de Cães-Guia demorou quase um ano para encontrar um animal que fosse compatível com o menino. Os dois formam uma dupla perfeita!