Já estão atrás das grades os responsáveis pelo blog Silvio Koerich

Quem não se lembra do famigerado blog do SILVIO KOERICH que, além de promover o ódio a todas as raças que não a “ariana”, ainda incentivava pedofilia e zoofilia?

Eu vinha investigando esse site já ha um bom tempo. Hospedado no exterior, num provedor de Kuala Lumpur, todas as vezes que o site era retirado do ar, retornava com novos DNS.

Amigos informaram que as investigações estavam adiantadas ha mais ou menos 2 meses, quando noticiei que tinha certeza da prisão desses criminosos… e hoje, recebemos a ótima notícia.

Confiram!

Do site do DPF

Operação Intolerância prende responsáveis pelo blog Silvio Koerich

Curitiba/PR – A Polícia Federal em Curitiba deflagrou hoje, 22 de março, a “OPERAÇÃO INTOLERÂNCIA” que  identificou os responsáveis pelas postagens criminosas encontradas no site silviokoerich.org. Foram   cumpridos dois mandados de prisão preventiva contra E.E.R. e M.V.S.M., moradores de Curitiba e Brasília, respectivamente.

Veja o vídeo da Operação

As investigações iniciaram-se a partir de inúmeras denúncias relacionadas ao conteúdo discriminatório do referido site. Até o dia 14 de março deste ano foram registrados 69.729 denúncias a respeito do conteúdo criminoso do site investigado. As mensagens faziam apologia à violência, sobretudo contra mulheres, negros, homossexuais, nordestinos e judeus, além da incitação do abuso sexual de menores. Os criminosos também apoiaram o massacre de crianças praticado por um atirador em uma escola na cidade do Rio de Janeiro em 2011.

 

O nome “Sílvio Koerich” foi apropriado indevidamente por E.E.R. em represália a uma terceira pessoa que rejeitou as declarações preconceituosas, homofóbicas e intolerantes postadas em um fórum de debates feminista.

 

Além dos mandados de prisão preventiva, a Justiça Federal autorizou o cumprimento de mandados de busca e apreensão nas residências e locais de trabalho dos criminosos.

 

 

Os presos responderão pelos crimes de incitação/indução à discriminação ou preconceito de raça, por meio de recursos de comunicação social (Lei 7716/89); incitação à prática de crime (art. 286 do Código Penal) e publicação de fotografia com cena pornográfica envolvendo criança ou adolescente (Lei 8069/90-ECA).

 

O nome Intolerância, mais do que indicar a atuação criminosa dos presos, significa a intolerância da sociedade brasileira para com tais condutas, sempre pronta e vigorosamente reprimidas pela PF.

 

Haverá entrevista coletiva para a imprensa no “Auditório APF Edson Matsunaga”, na sede da PF em Curitiba (Rua Profa. Sandália Monzon nº 210, bairro Santa Cândida, CEP 82640-040), às 10h00, quando serão entregues DVD’s com cópia de parte do material encontrado durante as investigações e que levaram ao decreto judicial de prisão preventiva para a manutenção da ordem pública.

 

 

Por: Comunicação Social da Polícia Federal em Curitiba/PR

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta