QUASE UM ANO DEPOIS, A VERDADE SOBRE “A VERDADE” DO RESGATE DO CÃO CARAMELO

A VERDADE SOBRE “A VERDADE” DO RESGATE DE CARAMELO

Pessoal, uma certa pessoa anda (1 ano depois) publicando algumas inverdades sobre o Resgate do Cão Caramelo Herói, no FaceBook e sabe-se mais onde.
Sinceramente, eu sequer me importaria com essas mentiras, se não soubesse que elas tem uma intenção muito maior por trás. Eu cansei de tentar mostrar a proteção Animal Carioca quem são esses personagens, suas mentiras…e sempre com provas. Cansei porque algumas pessoas parecem ter um sentido de moral e ética diferentes dos meus. Então, apenas quero esclarecer definitivamente esse assunto… Demonstro aqui, mais uma vez através de provas, o que se deu nessa passagem em particular, tão requisitada por essas pessoas, apenas pq o caso tornou-se importante, pois se fosse um dos outros mais de 50 cães que nosso grupo resgatou naquele dia, ninguém faria a questão de “requisitar” como seu esse resgate.

O primeiro ponto a esclarecer foi o de que eu NUNCA disse que tinha resgatado o Caramelo sozinho, então, o que essa pessoa em particular afirma, quando diz que eu MENTI, já é uma mentira por si só. Tanto no meu relato de Domingo, dia 16 de Janeiro, feito logo que chegamos ao RJ, como em entrevista na casa da adotante (sobre a qual falaremos mais adiante) sempre contei a mesma história que contarei agora… e sempre que perguntado, mesmo na TV. sempre afirmei que O NOSSO GRUPO o teria resgatado…ou ainda como dito na TV “Fabiano Jacob AJUDOU no resgate do Cão Caramelo”.
Então, conto aqui como foi, ilustrando com as fotos, e posteriormente me reservo ao direito de apontar as mentiras contadas por essa pessoa.

Clique por 2 vezes para ver maior

Ao chegarmos ao Caleme (onde só chegamos por intermédio de uma carona no carro do Batalhão Florestal), eu e o Biólogo da CDMA, Gustavo Berna, partimos na direção do alto da comunidade, enquanto isso a referida senhora partiu, juntamente com quem chamaremos de protetora2 para falar com populares. O Beto Farah (outro membro da equipe) seguiu com uma outra protetora para averiguar casos denunciados por populares.

O Gustavo Berna estava com minha câmera dentro de uma caixa estanque (afinal chovia bastante em se tratando de apenas 2 dias após as chuvas de quarta-feira), na intenção de documentar todos os resgates, como era de costume nas ações da CDMA. Seguimos para o alto da comunidade, quando fomos informados que existia um cão branco, muito debilitado, que estava numa área de risco, ao lado de um córrego que havia se transformado num rio de lama… que o mesmo estaria tão debilitado por ter nadado por horas que, sequer conseguia se levantar…e que corria risco de ser soterrado. Fomos ao local eu e o Gustavo. Achamos o animal… depois de dar um pouco de alimento, para reforçar o animal, conseguimos que ele ficasse de pé e começamos a direcioná-lo para o ônibus da CDMA, que a essa altura já tinha conseguido chegar a mais ou menos 1.5km de onde estávamos resgatando.

Quando descemos da parte alta do morro, ao longe vi a pessoa que criou o relato mentiroso lutando com um cão. Na mesma hora mostrei ao Gustavo, que começou a fotografar. (conforme pode ser visto nas fotos 1, 2 e 3). O cão já estava de focinheira e encoleirado. Na mesma hora fomos informados que esse cão estava já, desde a quarta feira dobre os escombros da casa em que morava, e na qual seus “familiares” teriam morrido soterrados.

Preocupado com a integridade física do cão, assim como da pessoa que inventou as mentiras, como Coordenador da operação, me ofereci a carregá-lo no colo, já que era óbvio que as 2 pessoas envolvidas naquele momento não tinham porte físico para fazê-lo e não conseguiam fazer com que o cão parasse de lutar violentamente (como também pode ser atestado nas fotos 1. 2 e 3). Reparem no cenário dessas fotos até onde a vista alcança. Não se vê muro branco (que aparecerá nas fotos seguintes), o piso que se apresenta não é o de paralelepípedos e como pode ser atestado na foto 4, sequer se pode ver ao longe o local onde o cão lutava (o que presumidamente era um mercadinho).

Na foto 4 reparamos a pessoa que inventou as mentiras portando um guarda-chuva, estando ela preocupada com a chuva que caia naquele momento, acompanhada da protetora2, seguindo adiante despreocupadas, já que eu carregava o animal que se mostrava indócil e feroz nas fotos anteriores.
Reparem no muro branco às costas, com o início da Bandeira do Brasil. No momento dessa foto, já tínhamos andado por quase 1 km levando o animal, e ainda faltava um bom pedaço como poderá ser visto nas fotos seguintes, inclusive atravessando partes das ruas que viraram verdadeiros rios de lama, por cima de tábuas… A cara feia que faço na foto seguinte (foto 5) se dá pelo esforço de carregar o cão, majorado pelo fato de que me encontrava a apenas alguns meses de uma operação onde tive 4 fraturas na perna esquerda, com a colocação de 2 placas e 5 parafusos.

Na foto 5, veremos a Bandeira do Brasil às costas, foto tirada também pelo Gustavo Berna, que estando presente fotografava toda a ação.

Na foto 6, apareço carregando o animal em companhia da pessoa que inventou as mentiras, mas, se repararem 9marcado com uma seta vermelha), a protetora 2, que aparecia na foto 4 já se encontra a quase 100m de distância, sem o avental que estava usando e passando em frente a um grupo de voluntários com coletes do Estado do rio de Janeiro, abrigados em um ponto de ônibus.

logo à frente desse ponto de ônibus estava a caixa de transporte, onde o Caramelo foi colocado. Seria realmente uma proeza da protetora2 se tivesse se distanciado 100m, retirado o avental e isso tudo em poucos segundos…seria uma séria candidata aos 100m rasos nas olimpíadas.

Na foto 7, não havendo mais a necessidade de carregar o animal, tendo chegado a caixa de transporte (vejam o pedaço de um daqueles voluntários de colete azul que aparecem na foto anterior), assim como parte do abrigo (ponto de ônibus) que aparecem na foto. A pessoa que inventou as mentiras já tinha guardado seu guarda-chuva e eu entreguei o Caramelo para ser posto na caixa de transporte, partindo em seguida para novos resgates que se faziam necessários.

Então, esclarecida a dinâmica da minha participação, vamos destacar partes do texto da pessoa que inventou as mentiras:

1- “mas ele começou a dar pular e se jogar no chão, quando Bebete foi buscar uma caixa de transporte grande para coloca-lo e levamos até o carro.”

Vejam as incoerências, todas comentadas pela pessoa que mente:

a) Realmente o cão lutou, conforme fotos, mas em momento algum ela menciona que o animal foi carregado por mim. Quando o faz, em outras oportunidade, diz que o carreguei por uns 10 metros…o que se mostra como MENTIRA, visto nas fotos.

b) Não existia Carro e sim o ônibus da CDMA, inclusive em meu álbum pode-se ver a caixa de transporte com o cão Caramelo dentro dela.

2- A pessoa que MENTE DESCARADAMENTE em outras oportunidades diz eu afirmo que teria resgatado o caramelo SOZINHO… gostaria que qualquer pessoa me indicasse onde isso foi dito em qualquer tempo na INTERNET, JORNAIS ou TELEVISÃO. Como comentado no início desse post, sempre afirmei que foi um trabalho do GRUPO, incluindo nisso, mesmo o Beto Farah e outras protetoras ligadas a ONG alí representada, que se encontravam resgatando outros animais, em mesma, ou maior necessidade que o próprio CARAMELO. Sempre vi meu trabalho na ALERJ como sendo um trabalho de GRUPO, se assim não fosse não teria incluído a PESSOA QUE MENTE em algumas poucas operações em que participamos, mesmo criando laudos e relatórios para que a mesma apenas desse seu ciente (os quais possuo em meu computador, devidamente registrados com AUTOS e datas no Word).
Essa tentativa MENTIROSA de querer fazer crer aos populares de que eu já teria dito que resgatei o Caramelo sozinho chega a ser pueril, só caindo nessas mentiras pessoas desinformadas ou que “queiram” acreditar nisso.
POR QUE NO LINK ENVIADO A PESSOAS, (LINK ESSE DE UM ÁLBUM DE FACEBOOK) NÃO APARECEM EM MOMENTO ALGUM AS FOTOS EM QUE CARREGO O CÃO NO COLO? APERECEM APENAS 4 FOTOS EM QUE A PESSOA QUE MENTE LUTA COM O ANIMAL???
NÃO SE PREMITAM A SEREM ENGANADOS E MANIPULADOS. ESSA PESSOA MENTE E OLHA PARA CADA UM DE VOCÊS COMO SE FOSSEM IDIOTAS MANIPULADOS!
3- A mesma comenta ainda: “Agora Caramelo vive muito feliz depois de adotado no galpão, onde era mantido pela Bebete e voluntários”.

Vejam como a tentativa de manipulação aqui é grave. Caramelo, graças a meu relato e fotos que saíram na mídia, sequer ficou por 1 semana no galpão. Foi adotado em seguida por nossa amiga querida Marcia Rodrigues que o levou para o Bairro da Barra da Tijuca… quando então, por razão do trauma sofrido, Caramelo fugiu, deixando sua nova mãe desesperada.

Graças a mídia que o caso teve inicialmente em Teresópolis, a Rede Globo noticiou a fuga do Caramelo. Fiquei sabendo no dia seguinte pela manhã, quando imediatamente me propus a seguir para a Barra da Tijuca e procurar o animal…para mim era inaceitável termos (em GRUPO) salvado sua vida para que ele se perdesse aqui no RJ. Comecei as buscas pela manhã na Área de Vargem Grande, Vargem pequena e cercanias… sempre mantendo contato com a Marcia.

Resolvi no início da tarde refazer os passos do cão, visto que teria sido visto no posto do Detran, em frente ao Barra Shopping. E assim o fiz. Conversei com o pessoal do Detran que me informou que o mesmo teria ficado por lá até a noite.

Imediatamente fui ao Barra Shopping, conversei com seguranças, pessoas das cabines de pagamento e não soube de nenhuma informação pertinente.
Resolvi ir ao Carrefour, já que ficava ali perto e seria um ponto de abrigo e possível comida para ele… Chegando ao Carrefour, recebi a ligação da Marcia, informando que Caramelo teria sido achado na data anterior a noite, no Barra Shopping e que teria sido levado para uma casa em vargem Grande. Que o rapaz que o tinha achado havia visto o desespero da Marcia pela TV e que queria entregar o animal. Ainda preocupado com o Caramelo, assim como com a integridade física da Marcia, me dirigi ao posto de Gasolina ao lado do Via Parque Shopping, para junto com a Marcia recebermos  o Caramelo.

Posteriormente recebi um telefonema da Marcia, informando que a Record queria fazer uma reportagem com o Caramelo e os envolvidos nos resgates, tanto da Serra quanto do Rio de Janeiro. Imediatamente informei a mesma que, por determinação do próprio deputado para o qual trabalhava na época, ELE é que deveria aparecer em qualquer reportagem, sendo os seus “nomeados” proibidos de dar entrevistas. Mantive contato com a assessoria de imprensa do mesmo, que me solicitou que mantivesse contato direto com ELE, a fim de combinarmos sua presença.
Em conversa telefônica, o mesmo estando em viagem de férias (Final de Janeiro), me solicitou que o representasse na entrevista, ficando eu “convocado” a comparecer.
Posteriormente fiquei sabendo (e para a minha sorte tenho GRAVADO EM AUDIO) que a PESSOA QUE MENTE, teria procurado a chefia de gabinete do deputado, enfurecida, reivindicando nas seguintes palavras, segundo gravação na voz do comentado chefe de gabinete: Que ela (A PESSOA QUE MENTE) é que deveria aparecer na mídia, que ela é que viria candidata a vereadora, que ela é que teria tido quase 7000 votos na última eleição e que ela é que teria apoiado e apoiaria o DEPUTADO nas próximas eleições… então que ELA (A PESSOA QUE MENTE) é que teria que ser a Coordenadora da Comissão Especial de Proteção, visto que ela tinha que aparecer diante dos protetores e da população.
Ha de se ressalvar que EU é que no ano de 2009, solicitei ao Deputado em questão a criação da Comissão, assim como Eu é que EMPREGUEI a PESSOA QUE MENTE no CARGO. Posteriormente, por pressão da PESSOA QUE MENTE, baseada em seu quase 7000 votos (que grande parte se devem também a meu apoio na época… basta vermos a votação da mesma em cidades que a mesma sequer era conhecida como Campos dos Goitacazes), a mesma foi reincorporada a Comissão, culminando com a demissão de pessoa que me era muito querida, tudo feito pelas minhas costas, sem aviso prévio, o que causou um dos maiores prejuízos emocionais de minha vida, o final de minha amizade com a pessoa que covardemente foi demitida para que a PESSOA QUE MENTE pudesse retornar para reivindicar meu cargo.

No mais, como costumo sempre dizer… contra FATOS, NÃO HÁ ARGUMENTOS.
Fica aqui meu repúdio a essa pessoa, e meu alerta! Cuidado com uma das pessoas mais falsas, mais sujas e mais sem caráter ligadas a proteção Animal do Rio de Janeiro.

ERRAR É HUMANO, E TODOS TÊM O DIREITO DE SE ENGANAR COM A MÁ ÍNDOLE DAS PESSOAS, MAS TER CONHECIMENTO DESSA ÍNDOLE E AINDA MANTER QUALQUER RELAÇÃO COM PESSOAS DO MAL COMO ESSAS, É NO MÌNIMO SE COMPARAR A ESSA ÍNDOLE!

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta