Resgate do Picatchu em Niterói e Ajuda para animais do local

Olá amigos,

Como muitos sabem, fomos acionados pela Viviane Dias para auxiliar no resgate de um cão, com aspécto muito maltratado em Niterói… e que também estava acompanhado de um Baset, também com aspécto sofrível (que infelizmente soubemos que faleceu de câncer na semana passada)…

 

 

Foto de hj, 15/11/2011

Pois bem, partimos hoje, eu e o querido irmão amigo Coronel PM Delvo Nicodemos (a quem só podemos agradecer por estar a nosso lado durante toda a ação, sofrendo de dores terríveis na coluna) para o 12º BPM em Niterói.

Lá chegando as 11:00h, conforme combinado, encontramos o amigo Marcelo Pereira, assessor da Secretaria de meio Ambiente de Niterói e a proteora Viviane. Providenciamos a viatura, informamos a ocorrência e partimos para a residência onde os animais, supostamente se encontravam.

Ao chegarmos a residência, chamamos a proprietária, que nos atendeu com indignação pela denúncia… imediatamente identificamos que se tratava de uma COLECIONADORA de animais. Aquelas que, por emoção, solidão ou seja lá qual for a razão, acaba resgatando animais e acolhendo outros, sem o menor conhecimento de como tratá-los ou do mínimo necessário para o bem estar dos animais.

Nossa chegada a residência

Imediatamente a proprietária nos franqueou entrada a residência. Nos apresentou o animal, que realmente estava em estado sofrível. As condições do local também eram insalubres. A senhora nos mostrou que retirou o colchão de uma de suas camas, para dar para o animal, mas mas uma vez, essa boa ação não  diminuía as condições do local…

Local do abrigo do Picatchu

Imediatamente comecei a explicar as Leis para a tutora, assim como um trabalho de educação ambiental, informando a ela as mínimas condições para a comodidade e bem estar dos animais…Vacinas, Vermífugos, banho, tosa, corte de unhas, o perigo das Zoonoses, etc.

A senhora nos reclamou de animais abandonados em sua casa (cerca de 20 gatos e alguns cães) e na mesma hora, percebí a necessidade de ajudarmos essa senhora. Ela vai precisar de castrações, vacinas, remédios e instrução, até que possamos retirar todos os animais do local.

Ela nos pediu para cuidarmos de 3 cães que teriam sido jogados dentro de sua casa e que, estavam em situação sofrível também. Desnutridos e, pela falta de convívio com humanos, verdadeiros cães selvagens, que teriam inclusive a mordido…nos mostrando sua perna lesionada.

A matilha dos cães anti-sociais

Prometi a Senhora que cuidaríamos também desses animais. Nesse momento, solicitei ao Marcelo a compra de focinheira, já que os animais já tinha provocado mordedura.

Logo mais trazendo as focinheiras chegou a Soraya Ciuffo, protetora de Niterói que, com sua experiência e ATITUDE ANIMAL, partiu para laçar os animais junto comigo…

Depois de enfrentarmos uma “ferinha” que tinha lá dentro (um SRD gigante) e conseguirmos distraí-lo, conseguí encurralar o cãozinho mais anti-social de todos dentro de um quartinho no quintal e lacei o pescoço dele. Em seguida a Soraya também passou sua corda de resgate no cãozinho…e  amigos, tenho que confessar… Ele parecia a menininha do Exorcista!

Destruiu 2 focinheiras, literalmente se revirava no chão ( mesmo imobilizado), segurava as cordas com as 4 patinhas e emitia sons que, eu em vários anos de resgate, nunca tinha ouvido… um cão selvagem!

Cãozinho já imobilizado, mas lutando MUITO

Diante a luta do cãozinho, para preservá-lo e na impossibilidade sequer dele ser tratado ou mesmo anestesiado (devido a seu estado selvagem e sua debilidade de saúde), optamos em conjunto por promover a reabilitação, tanto física quanto comportamental do animal no próprio lugar, sob a supervisão do Marcelo e da Soraya.

Começava uma nova luta, liberar o cãozinho das cordas…isso após a destruição de 2 focinheiras.

Tive que me aproximar, usar algumas técnicas de “encantamento” (*risos) com o animal, que foi se acalmando…

Encantando o cãozinho

"Hipnotizado"

Finalmente, com ele calmo e deitado, só escutei o Marcelo dizer (estava de costas e não podia retirar os olhos do animal:  -“nunca ví um cão deitar assim nessa posição”! Consegui me sentar próximo a ele e, me aproximando aos poucos o livrei da corda de resgate.

Me aproximando... reparem na posição do cãozinho

Com a decisão de tratarmos da “matilha” no próprio local, partimos para os “finalmentes” quanto ao Picatchu… afinal, a tutora não queria deixar ele ter uma sobre-vida melhor, alegando que ele era dela desde filhote, que ele sentiria muito, etc.

Dentro de um trabalho quase “psicológico”, eu, o Marcelo e a Soraya, com a ajuda dos vizinhos locais, finalmente conseguimos convencê-la do melhor para o cãozinho…mas confeso que houve um momento em que achei que realmente fosse ter que proceder a delegacia de polícia.

Os 2 outros cães da matilha, que terão tratamento no local.

Conseguimos explicar a tutora a importância do tratamento do Picatchu, assim como nos comprometemos a cuidar dos demais animais, com ração, tratamento e posterior adoção. Na mesma hora fizemos a famosa “vaquinha” para a compra de ração premium para a “matilha” e ração para os gatos hospedados no local…

Finalmente embarcamos o Picatchu que, já está na Veterinária OCEÂNICA em Niterói, recebeu um banho, fez soro-terapia e amanhã fará todos os exames necessários para diagnose e a tomada de decisão da linha de tratamento do mesmo, não só do sério caso de desnutrição e Sarna, como também de qualquer outra moléstia identificada pelos veterinários.

Agora amigos, vamos precisar de MUITA ajuda. Não só para o Picatchu, que comoveu tantos protetores do brasil todo, mas também com os animais que ficaram para trás.

No caso do pequeno Picatchu, o tratamento ficará por conta da amiga Viviane (que aliás, junto com seu marido, formam um casal de ouro) e para doar para o tratamento, seguem os dados abaixo… ressalva para o fato de que a Viviane vai comprovar todos os gastos:

BANCO- Bradesco

Ag: 3122-4

cc.- 0205261-0

Viviane Dias Ennes – CPF 118.052.867-06

Quanto aos animais que ficaram, estão sob a supervisão do Marcelo Pereira e da Soraya Ciuffo… não possuo a conta dos mesmos, mas assim que me for passada, complemento o post…ou se você ainda não os têm como amigos no Facebook… já tá na hora né pessoal? As pessoas do BEM têm invariavelmente que se unir, já que só contamos conosco!

Doações de ração, castrações, vacinas, remédios…enfim, tudo aquilo que já conhecemos bem, quando se tratam das necessidades de abrigos e colecionadores!

Tenho a certeza que tanto o Marcelo quanto a Soraya também comprovarão todas as doações!

Se me esquecí de algo, peço desculpas ao Marcelo, Soray e Viviane…mas na hora, lembrar de tudo que acontece…ainda mais ficando velho como eu…é complicado!

No mais, fica o sentimento do dever cumprido e a manutenção do índice de 100% de sucesso nos resgates em que nos envolvemos. E que aquela energia que anima a todos nós, que possuí vários nomes e ao mesmo tempo é inefável, nos permita a continuarmos com saúde para ajudarmos sempre que necessário!

 

 

 

 

 

 

 

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta