DENÚNCIA GRAVE NO RJ (MORTE DE CADELINHA) E SOBRE O DESCASO DA LEI CONTRA ANIMAIS

Pessoal,

 

Estou com um caso muito sério e GRAVE e faço questão de que TODOS que se preocupam e amam animais no Brasil leiam esse post.

Não vou comentar “AINDA” o nome da instituição que cometeu essa barbaridade, pelo simples fato de que a denunciante ainda não me entregou o laudo veterinãrio do caso, mas prometo escrever em letras GARRAFAIS o nome deles, assim que estiver com esse documento em mãos.

Fato é que, na semana retrasada, uma protetora aqui do RJ, tendo conseguido marcar a castração GRATUITA oferecida por esse órgão aqui no RJ, e pela impossibilidade de comparecer, repassou sua marcação para uma amiga, que imediatamente levou a cadela para a operação.

Por PURA IMPERÍCIA, o profissional veterinário dessa instituição não pesou o animal e, existe a disconfiança da tutora de que a dosagem tenha sido dada de forma muito superior ao peso do animal. Essa hipótese se baseia no fato de que a cadela foi operada por volta das 13:00h da tarde, mas só despertou às 3:00 da manhã. Quero esclarecer que esse fato não configura propriamente as suspeitas da tutora, já que animais são seres biológicos, com características próprias e que cada indivíduo reage de uma forma a medicação…MAS…..

Conforme laudo médico veterinário, comparado e baseado na “receita” (muito mais um papél de embrulhar pão) entregue a tutora com as dosagens da medicação pós-operatória, comprovou-se a perfuração de úlcera peptica que levou a hemorragias internas, com a cadela vindo a falecer com menos de 24h apresentando choque e sangramento pelas cavidades.

Fato é que a medicação indicada a cadela seria superior ao dobro do peso da mesma, isso tudo pela IMPERÍCIA do profissional Veterinário.

Mas e daí… vamos registrar a ocorrência? Pedir a responsabilização criminal desse “profissional”?

NÃO! NÃO VAMOS!

Meu leitor pode estar se perguntando se fiquei louco, ou se perdí a fibra…Nada disso… é apenas o que canso de comentar, e poucas vezes sou escutado…

Animais não podem ser vistos pela Lei como mercadorias ou objetos

A GRANDE SOLUÇÃO PARA O DESCASO COM ANIMAIS EM NOSSO PAÍS SE DEVE AO FATO DE SEREM CONSIDERADOS PELA LEI COMO OBJETOS, BENS E NÃO COMO VIDAS!

Vou explicar esse caso sem muito “direitês” (linguagem técnica do direito), para que o leitor leigo possa acompanhar.

Pois bem, como ANIMAIS são “objetos” aos olhos da Lei o caso aqui tipificado como IMPERÍCIA (que é o ato de despreparo do agente em exercer determinada função onde conhecimentos técnicos são indispensáveis para o sucesso da atividade ou profissão, sendo ele um profissional habilitado) não é abraçado pela Legislação como crime.

Trocando em miúdos, o registro de ocorrência poderia até ser feito, mas a autoridade policial, no uso de suas atribuições e deveres, teria que despachar o caso como FATO ATÍPICO NA ESFERA CRIMINAL, tornando qualquer tipo de procedimento legal criminal nulo.

Por que do Fato Atípico? Pois a IMPERÍCIA não pode ser qualificada como Maus tratos, que estariam contemplados no art. 32  da Lei 9605/98 e, como animais são meros “objetos” aos olhos de nossa Lei, a esfera correta de atuação seria a esfera Cívil, visando uma compensação financeira pela perda do “bem”.

Mas qual o valor de um amigo, filho animal? Para mim é inestimável!!! Não tem valor.

O que podemos fazer?

1- Lutar para modificarmos nossa Lei, para que nossos animais finalmente sejam considerados por esse mesmo sitema Legal como Vidas e não mais como bens!

2- Divulgar o descaso dessa instituição, que em princípio deveria promover e defender nossos animais e que, ao prestar

Animais não são de plástico mas de carne, osso, eles sangram e tem vida!

um serviço deficiente e mal organizado, ainda mata nossos animais.

3- processar civilmente SIM, não pelo valor financeiro (como disse, é inestimável) mas para mostrar que não aceitamos esse tipo de conduta, que queremos respeito e cuidados para nossos animais… e para tentar evitar que casos como esses não se tornem “lugar comum”, principalmente praticados por órgãos governamentais.

Então já sabem… se um Veterinário ERRAR com seu animal, não adianta querer processar criminalmente, afinal seu animal, para nossa Lei, não é NADA diferente de um celular, uma televisão ou mesmo uma tampa de privada!

 

Assim que estiver com toda a documentação sobre esse caso, vou botar minha boca no mundo!

POLITICAS PÚBLICAS VERDADEIRAS PARA ANIMAIS JÁ!!!!!

 

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta