Canadense mantém amizade inusitada com urso polar

Muito legal… impressionante como animais sentem a amizade verdadeira. Para quem não sabe, ursos polares são animais extremamente selvagens!

(do G1)

Com Mark Dumas, ‘Agee’, de 16 anos, até parece inofensivo.
Dono chega a abraçar carinhosamente o animal de quase 400 kg

O canadense Mark Dumas, de 60 anos, mantém amizade com um dos predadores mais
perigosos da natureza. Ao lado de Dumas, o urso polar “Agee”, de 16 anos, até
parece inofensivo. “Agee” já participou de comerciais de TV e de filmes. Dumas
chega a nadar e abraçar carinhosamente o animal de quase 400 quilos em sua
propriedade em Abbotsford, no Canadá.

Mark Dumas com o urso polar 'Agee' em sua propriedade no Canadá. (Foto: Laurentiu Garofeanu/Barcroft USA/Getty Images)
Mark Dumas na piscina de sua casa com o urso polar ‘Agee’.
(Foto: Laurentiu Garofeanu/Barcroft USA/Getty Images)
Dumas chega a abraçar carinhosamente o animal de quase 400 quilos. (Foto: Laurentiu Garofeanu/Barcroft USA/Getty Images)
Dumas chega a abraçar carinhosamente o animal de quase 400
quilos. (Foto: Laurentiu Garofeanu/Barcroft USA/Getty Images)
Mark Dumas com 'Agee' em sua propriedade em Abbotsford, no Canadá. (Foto: Laurentiu Garofeanu/Barcroft USA/Getty Images)
Mark Dumas com ‘Agee’ em sua propriedade em Abbotsford, no
Canadá. (Foto: Laurentiu Garofeanu/Barcroft USA/Getty Images)

Conheça um pouco do Staff que atuará no Futuro

PESSOAL,
Muitos falam, prometem até o que não faz parte das suas atribuições.
Eu prefiro ter compromisso, e com ele, ir além das atribuições.
Quem leu minha carta aos amigos (e esclareço isso bem lá) deve ter visto as propostas de coordenações que terei no gabinete.
Então, como quem vota deveria ter o DIREITO de conhecer não só seu candidato, como quem trabalha com ele… vou começar a apresentar para vocês a EQUIPE!
Parece coisa de filme, meio os Intocáveis… mas num estado corrupto como o nosso, só com uma equipe intocável mesmo!
Começamos com o chefe de Gabinete:

Cel. PM Delvo Nicodemos Noronha

Delvo é um GRANDE amigo. Competente, ficou conhecido em toda a corporação da Polícia Militar do Rio de Janeiro como um dos mais competentes e honestos policiais do Estado. Um grande gestor, um líder nato. Conduta ilibada e inteligência acima da média.

Nada melhor que um Coronel para comandar um gabinete e dar “ordem unida” ao pessoal! rs***

 

José Truda Palazzo Jr.

Nosso cabeça na Coordenação de Defesa Ambiental e das Águas

oi fundador e principal força motriz durante 27 anos do Projeto Baleia-franca, projeto que completou em 2007 25 anos e tem como objetivo a proteção da espécie Eubalaena australis, a Baleia-franca. Tendo integrado delegações oficiiais brasileiras aos tratados internacionais de meio ambiente, foi perseguido e hostilizado pelos governos do PT, que tentaram sem sucesso impedir a continuidade de sua militância. Além disso, Truda Palazzo tem trabalhado, ao longo dos anos, em várias iniciativas de proteção ao meio ambiente, principalmente áreas protegidas e biodiversidade marinhas, tendo se tornado um respeitado e conhecido ecologista.

Iniciou sua militância na área ambiental aos 15 anos, em 1978, quando somou-se a ativistas como José Lutzemberger na Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural e começou a atuar na campanha nacional para banir do Brasil a caça à baleia (proibida somente em 1985). Em 1979 conhece o Vice-Almirante Ibsen de Gusmão Câmara, então já um expoente do meio ambientalista brasileiro, e passam a trabalhar juntos pela conservação das baleias e do meio marinho.
Em 1985, inicia a luta pela criação do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, finalmente decretado em 1988, e que tornar-se-ia Patrimônio Mundial reconhecido pela UNESCO em 2003 com base em relatório no qual Truda contribuiu decisivamente. Em 1989, fixando residência em Florianópolis e já à frente da IWC/BRASIL, auxilia o IBAMA na criação do Centro de Resgate de Fauna de Florianópolis para atender animais silvestres apreendidos e Em 1992 logra a decretação da Área de Proteção Ambiental do Anhatomirim, na Baía Norte de Florianópolis, obtendo da Fundação O Boticário os recursos necessários para sua primeira embarcação de fiscalização, sinalização e folheteria educativa. Com uma breve passagem pela Secretaria de Meio Ambiente da Presidência da República em 1991/92, na gestão de Jose Lutzemberger, ajuda a lograr a adesão do Brasil à Convenção para a Conservação de Áreas Úmidas de Importância Internacional (Convenção RAMSAR) e a consolidar a política pró-conservação do Brasil junto à Comissão Internacional da Baleia, na qual havia sido o primeiro observador não-governamental brasileiro a partir de 1984. Em 1999 coordena a proposta de criação da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, decretada em setembro de 2000.
Em 1997, Truda torna-se membro regular da delegação oficial do Brasil à Comissão Internacional da Baleia (CIB), tendo ocupado as posições de Chefe da Delegação Científica e Vice-Chefe da Delegação Plenária àquele organismo multilateral, esta até agosto de 2009, quando foi removido de sua função oficial como retaliação política a sua campanha contra a desastrosa política ambiental do (des)governo Lulla. Coordenou também para o governo brasileiro a redação da proposta do Santuário de Baleias do Atlântico Sul, ora em exame na CIB, e de criação do Santuário Nacional de Baleias e Golfinhos, decretado em 2008.Truda foi ainda membro do Grupo de Trabalho Especial de Mamíferos Aquáticos do IBAMA desde sua criação, em 1994.

Pingüim Paulo Guilherme

Nosso querido Pingüim será o Chefe de Operações da Coordenação de Defesa Ambiental e das Águas

Prá quem não conhece a lenda do mergulho, Pingüim é um dos poucos Platinum Pró 5000 do Mundo, o que significa que já fez mais de 5000 mergulhos em prol do esporte e do meio ambiente. Já foi Coordenador Voluntário do Núcleo Sea Shepherd no Rio de Janeiro, um dos fudadores do Projeto Divers for Sharks e cabeça do Onda Azul, Instituto de Pesquisas do Mar. Além disso é o colunista do Blog Imensidão Azul do Globo, blog que aconselho a lerem. Ninguém melhor que ele para saber o que se precisa numa operação de campo.

Coronel PM Dr. Jorge Heggendorn Lôbo

Na Coordenação de bem Estar Animal, não poderia ter outro nome!
Dr. Lôbo é graduado em Medicina Veterinária desde 1967, sendo o detentor do CRMV/RJ nº 0086. Detentor da mais alta comenda de Proteção Animal da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, o Diploma São Francisco de Assis.Jorge Lôbo é uma lenda da veterinária. Coronel da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, montou e fundou o canil da PMERJ e foi, durante décadas o principal veterinário dessa instituição. Foi graças a seus estudos que a Doença do Carrapato (Erlichiose) foi descoberta no Rio de Janeiro, assim como seus métodos de cura.Com sua famosa clínica Veterinária São Francisco de Assis, no bairro do Méier no Rio de Janeiro, fundada desde 1969, o Dr Lôbo vem desempenhando a medicina veterinária como um exemplo dos que cumprem o juramento da classe.

Dr. Luiz A. Albuquerque

Nosso Coordenador Jurídico é o Luiz. Membro Voluntário e da Coordenação Jurídica da Sea Shepherd, Luiz é um defensor do meio ambiente e seus seres. Além disso, advogado, possui forte experiência nos trâmites do Legislativo e em direito ambiental. contra o Dr. Luiz Albuquerque, os criminossos do meio ambiente não tem vez!

Então, essa é uma parte do Staff que definitivamente vai mudar a cara da Cidade do Rio de Janeiro em 2013!

Condomínio dos EUA terá teste de DNA para ‘delatar’ cão que sujar chão

País de Primeiro Mundo! Aqui prá descobrir que é o pai de uma criança custa uma fortuna! Lá eles usam o DNA para descobrir de que é a “cauinha”!

(do G1)

Amostras do DNA canino serão ‘cruzadas’ com a do cocô das calçadas.
Se houver coincidência, dono do animal poderá ser multado na Flórida.

Cães passeiam na quinta-feira (3) no condomínio Village of Abacoa, em Jupiter, no estado americano da Flórida. O condomínio decidiu que, a partir desta sexta, vai fazer análise de DNA nas fezes dos cães para descobrir quem são os donos que deixam cocô nas calçadas (Foto: AFP)
Cães passeiam na quinta-feira (3) no condomínio
Village of Abacoa, em Jupiter, no estado americano da Flórida. O condomínio
decidiu que, a partir desta sexta, vai fazer análise de DNA nas fezes dos cães
para descobrir quem são os donos que deixam cocô nas calçadas (Foto:
AFP)
Cada condômino terá de pagar uma taxa de US$ 200 por cachorro para que uma amostra do DNA canino seja colhida e arquivada. Caso uma sujeira indesejada apareça no chão, ela será analisada e cruzada com o banco de dados, para determinar de quem é a culpa (Foto: AFP)
Cada condômino terá de pagar uma taxa de US$ 200 por cachorro
para que uma amostra do DNA canino seja colhida e arquivada. Caso uma sujeira
indesejada apareça no chão, ela será analisada e cruzada com o banco de dados,
para determinar de quem é a culpa (Foto: AFP)

No RN, jovem comercializava animais ilegalmente pela internet

SE LIGA IBAMA!!! Aqui no RJ e em SP tá cheio disso! Cobras e lagartos enviados via sedex! Eu já avisei isso, desde minha época na ALERJ. Mandei até as investigações… mas no RJ e SP NADA acontece!

(do G1)

Suspeito era especialista e coletava bichos pessoalmente, diz Ibama.
Em sua casa, agentes encontraram macaco amarrado próximo a pit bull.

Um jovem de 22 anos suspeito de traficar animais silvestres anunciando-os no
site Orkut foi multado em R$ 12,5 mil pelo Ibama e vai responder a processo
criminal com pena de até 1 ano de prisão. Sem licença, segundo o órgão
ambiental, ele enviava os animais pelo correio a partir de cidades próximas a
Currais Novos (RN), onde reside. As infrações são de tráfico de animais,
introdução de espécies exóticas (estrangeiras) e maus tratos.

O Ibama foi alertado pelos Correios há cerca de dez dias sobre o comércio
ilegal. Dois pacotes com animais foram interceptados identificados com falsos
remetentes. “A última encomenda nos preocupou, pois tinha 16 animais, entre
sapos, cobras e lagartos. Ali já havia uma iguana morta”, diz o chefe de
fiscalização do Ibama-RN, Alexandre Rochinski. Investigando os locais de envio,
os agentes chegaram até o suspeito. “Ele disse que enviava bichos toda semana.
Ficamos muito preocupados com relação a animais para biopirataria”,
acrescentou.

Iguana enviada peo suspeito e interceptada pelos Correios. (Foto: Ibama - RN / Divulgação)
Iguana enviada peo suspeito e interceptada pelos Correios.
(Foto: Ibama – RN / Divulgação)

Quando chegaram na casa do suspeito, os agentes encontraram dez animais, sete
deles da fauna brasileira – três jiboias, um macaco-prego, um jabuti, uma iguana
e uma salamandra.

O macaco-prego estava amarrado numa corrente num quintal onde também vive um
cão da raça pit bull. De acordo com o Rochinski, o rapaz demonstrou ter bastante
conhecimento dos animais e participava de congressos de anfíbios e répteis. Ele
mora com os pais, mas alegou que eles desconheciam o comércio ilegal que
praticava. Na rede social o suspeito anunciava os animais e, nos
finais-de-semana, segundo o Ibama, saía para coletá-los de acordo com as
encomendas que recebia.

As duas serpentes também estavam em encomenda postal. As embalagens eram mandadas forradas com CDs com o objetivo de atrapalhar a revista feita pelos Correios com aparelho de raio-x. (Foto: Ibama - RN / Divulgação)
As duas serpentes também estavam em encomenda postal. As
embalagens eram mandadas forradas com CDs com o objetivo de atrapalhar a revista
feita pelos Correios com aparelho de raio-x. (Foto: Ibama – RN /
Divulgação)

Animais sofrem com queimadas em canaviais no interior de São Paulo

Isso já é uma constante! Mais uma prova do descaso das autoridades que, ao invés de protegerem a vida, estimulam, tudo por causa de $$$$!

(do G1)

Só em 2010 uma associação que cuida de animais selvagens recebeu mais de 150 vítimas de incêndios. Apenas 45 sobreviveram.

Às 20hs funcionários da usina ateiam fogo no canavial. A área do tamanho de cinco quarteirões logo se transforma num inferno. A temperatura passa dos 800ºC.

A queimada é muito rápida. Em menos de 20 minutos quase cinco hectares de cana são queimados. No meio das chamas, a equipe do Jornal Hoje encontrou um tatu vivo. Desorientado, ele não sabe para onde correr e a couraça estava toda chamuscada.

Na manhã seguinte, quando os boias-frias chegam para cortar a cana, descobrem o tamanho do estrago. O ouriço não resistiu aos ferimentos e morreu pouco depois. O mesmo aconteceu com o tamanduá-mirim, que já estava cego quando foi encontrado. Os três filhotes de onça parda ficaram muito queimados e só dois sobreviveram. Um cachorro-do-mato correu para a estrada e foi atropelado.

No ano passado, uma associação que cuida de animais selvagens recebeu mais de 150 vítimas de incêndios. Só 45 sobreviveram. Muitos viviam em reservas de preservação ambiental, destruídas por queimadas feitas em canaviais vizinhos.

Para se proteger do fogo, as aves estão mudando de comportamento. Segundo os biólogos, algumas espécies conseguiram até antecipar em três, quatro meses o ciclo de reprodução. “Elas já estão fazendo ninho e começando a colocar os ovos agora no inverno, antes da entrada da primavera”, explica o biólogo Aguinaldo Marinho.

Mas nem todos conseguem se adaptar. Alguns pássaros, como a siriema e o gavião nem tentam mais procriar. “Às vezes, elas passam um, dois anos, sem fazer a postura e chocagem de ovos, porque sabem que se continuar assim, se um filhote nascer, não vai sobreviver”, relata.

Muitos bichos fogem para as cidades, onde são atacados por cachorros ou moradores. Afinal alguns são perigosos. Segundo a Secretaria de Saúde de São Paulo, os ataques de cobras, aranhas e escorpiões mais que dobraram na última década. Em 2000 foram sete mil ataques. Em 2010 o número saltou para 14 mil.

Só uns poucos refugiados são bem acolhidos, como uma rolinha que vive num quintal ou um beija-flor que construiu o ninho na sala de uma casa.

A lei manda que as usinas façam uma varredura no canavial antes de atear fogo, para espantar os bichos da área, mas muitos não fazem isso. E os animais não são as únicas vitimas. Só em São Paulo, no ano passado, três trabalhadores rurais morreram em queimadas.

Gato ‘late’ como cachorro e, flagrado, volta a miar

hahahahaha! Era um gato dublê! Mas falando sério… a natureza é muito engraçada! Aparece cada uma!

Será um “gachorro” ou “cachato”? Você decide!

(do G1)

Vídeo de 20 segundos está entre os mais vístos do Youtube.
Especialista diz a jornal que é possível que gato imite latido.

 

Gato que late (Foto: Reprodução)
Vídeo mostra gato ‘latindo’ em janela
(Foto: Reprodução)

Um vídeo de 20 segundos postado no Youtube mostra um gato que “late” como um
cachorro e, após ser flagrado pela câmera, volta a miar como gato.

As imagens, aparentemente postadas por um internauta russo, já foram vistas mais de  1,3 milhões de vezes até a tarde desta sexta-feira (1º) e entrou para a lista  dos mais vistos do site.
Segundo o jornal “Metro” londrino,  especialistas em animais que examinaram o vídeo disseram que não é incomum que
gatos imitem cachorros, já que o som pode ser produzido com um tipo de miado  mais forçado.

Nos comentários postados no vídeo, no entanto, muitos  internautas inventam teorias para o misterioso latido do gato, que vão desde uma dublagem no vídeo até “um cachorro disfarçado de gato”.

CONFIRA O VIDEO

EXPERIMENTO IDENTIFICA SINAL DE AUTOCONSCIÊNCIA EM MACACO-RHESUS

E “ELES” gastam milhões de dólares para chegar a conclusão de que animais possuem inteligência??? Nós que convivemos com eles temos a certeza, e sem gastar nem um tostão!
(do G1)
Primata move cursor com joystick e entende que está no controle.
Resultado surpreende porque espécie sequer se reconhece em espelho.
Os macacos-rhesus são originários do sul da Ásia - o da foto foi fotografado na Índia. (Foto: J.M.Garg / Creative Commons)
Os macacos-rhesus são originários do sul da Ásia – o da foto foi
fotografado na Índia. (Foto: J.M.Garg / Creative Commons)
Um experimento feito com quatro macacos-rhesus mostrou que esse animal é
capaz de perceber que suas ações têm determinados efeitos, uma importante
característica da autoconsciência. O resultado é surpreendente porque esses
primatas geralmente não passam em testes com espelhos – eles demonstram que não
compreendem que a imagem refletida é deles próprios e não de um outro
macaco.

Para mostrar que os rhesus compreendem que seus atos têm efeito sobre o mundo
externo, o pesquisador Justin Couchman, da Universidade Estadual de Nova York,
nos EUA,  treinou os macacos para mover um cursor numa tela usando um joystick,
percorrendo determinado trajeto em troca de uma recompensa. Em seguida,
acrescentava um segundo cursor que não acompanhava os comandos dos animais. Os
primatas demonstraram perceber que somente um determinado cursor respondia a
seus comandos.

De acordo com o cientista, essa constatação pode ser importante no estudo de
distúrbios em humanos, já que alguns deles, como autismo, mal de Alzheimer e
esquizofrenia, também podem levar a que uma pessoa não passe no teste do
espelho. Determinando uma outra forma de testar a autoconsciência, pode ser
possível buscar formas diferentes de analisar essas doenças. O artigo foi
publicado nesta quarta-feira (6) na “Biology Letters”.

O macaco-rhesus é uma espécie das mais usadas para experiências. Nela foram
testadas vacinas contra raiva, sarampo e pólio, e medicamentos contra a AIDS,
além de terem sido feitos testes relacionados ao uso de células-tronco.

Macaco exibido rouba câmera para se fotografar

KKKKK Inacreditável! olha as poses da figurinha! Depois dizem que são “irracionais”!

(do R7)

Dê uma olhada nas poses que o primata fez para a lente da máquina

Um macaco metido a modelo não teve dúvidas ao dar de cara com um fotógrafo especializado em vida selvagem todo a postos com sua câmera, na Indonésia: tomou o equipamento do profissional para fazer uma série de auto-retratos.

Antes de se fotografar nas mais diferentes poses, o primata investigou a câmera – foi então que ficou apaixonado por seu próprio reflexo na lente da máquina.

Em entrevista ao site do jornal The Telegraph, do Reino Unido, David Slater (o fotógrafo “assaltado”), relembrou a aventura.

– No início, tudo era só caretas e sorrisos. Acredito que tenha sido a primeira vez que os animais viram seus reflexos.

Segundo o fotógrafo, os macacos eram muito travessos e pulavam de um lado para o outro com a câmera, sem dar chance de resgate.

– Quando algum deles se preparava para abertar o botão da máquina, parecia que os outros já estavam posando para a lente.

O macaco-preto, que “sequestrou” o equipamento fotográfico de David Slater na ilha de Sulawesi, na Indonésia, e posou como modelo; segundo o site do jornal britânico The Telegraph, sua espécie está extramamente ameaçada de extinção