No RN, jovem comercializava animais ilegalmente pela internet

SE LIGA IBAMA!!! Aqui no RJ e em SP tá cheio disso! Cobras e lagartos enviados via sedex! Eu já avisei isso, desde minha época na ALERJ. Mandei até as investigações… mas no RJ e SP NADA acontece!

(do G1)

Suspeito era especialista e coletava bichos pessoalmente, diz Ibama.
Em sua casa, agentes encontraram macaco amarrado próximo a pit bull.

Um jovem de 22 anos suspeito de traficar animais silvestres anunciando-os no
site Orkut foi multado em R$ 12,5 mil pelo Ibama e vai responder a processo
criminal com pena de até 1 ano de prisão. Sem licença, segundo o órgão
ambiental, ele enviava os animais pelo correio a partir de cidades próximas a
Currais Novos (RN), onde reside. As infrações são de tráfico de animais,
introdução de espécies exóticas (estrangeiras) e maus tratos.

O Ibama foi alertado pelos Correios há cerca de dez dias sobre o comércio
ilegal. Dois pacotes com animais foram interceptados identificados com falsos
remetentes. “A última encomenda nos preocupou, pois tinha 16 animais, entre
sapos, cobras e lagartos. Ali já havia uma iguana morta”, diz o chefe de
fiscalização do Ibama-RN, Alexandre Rochinski. Investigando os locais de envio,
os agentes chegaram até o suspeito. “Ele disse que enviava bichos toda semana.
Ficamos muito preocupados com relação a animais para biopirataria”,
acrescentou.

Iguana enviada peo suspeito e interceptada pelos Correios. (Foto: Ibama - RN / Divulgação)
Iguana enviada peo suspeito e interceptada pelos Correios.
(Foto: Ibama – RN / Divulgação)

Quando chegaram na casa do suspeito, os agentes encontraram dez animais, sete
deles da fauna brasileira – três jiboias, um macaco-prego, um jabuti, uma iguana
e uma salamandra.

O macaco-prego estava amarrado numa corrente num quintal onde também vive um
cão da raça pit bull. De acordo com o Rochinski, o rapaz demonstrou ter bastante
conhecimento dos animais e participava de congressos de anfíbios e répteis. Ele
mora com os pais, mas alegou que eles desconheciam o comércio ilegal que
praticava. Na rede social o suspeito anunciava os animais e, nos
finais-de-semana, segundo o Ibama, saía para coletá-los de acordo com as
encomendas que recebia.

As duas serpentes também estavam em encomenda postal. As embalagens eram mandadas forradas com CDs com o objetivo de atrapalhar a revista feita pelos Correios com aparelho de raio-x. (Foto: Ibama - RN / Divulgação)
As duas serpentes também estavam em encomenda postal. As
embalagens eram mandadas forradas com CDs com o objetivo de atrapalhar a revista
feita pelos Correios com aparelho de raio-x. (Foto: Ibama – RN /
Divulgação)
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta