Seu cão é medroso?

Como ensina a adestradora Maíce Costa Carvalho, as características de um filhote medroso são as seguintes:1. Eles apresentam um medo exagerado diante de situações que são novas para ele.

2. Qualquer atitude um pouco mais rude que você tome em relação a ele provoca uma reação imediata de submissão, como, se agachar, urinar, virar de barriga para cima.

3. Se você fizer um movimento repentino com a mão na direção dele, o animal se abaixa com medo de apanhar.

4. Quando o filhote arrepia os pelos, na parte de trás da nuca, ao passar por outro cão, denota medo.

5. Eles se assustam facilmente com barulhos comuns como uma porta batendo, uma motocicleta que passe na rua etc.

6. Cães medrosos não encaram o dono.

7. Eles reagem agressivamente quando se encontram com pessoas diferentes das que estão acostumados a conviver. Essas diferenças podem ser de tamanho, de cor da pele, de idade etc.

Em resumo, o cão medroso tem dificuldade em lidar com qualquer situação que seja nova para ele.

Quase sempre, os cães não nascem medrosos. O medo decorre de maus tratos do dono ao lidar com o filhote. Um dos erros mais comuns é tentar educar o animal batendo ou gritando. Isso não funciona, porque os cães não são capazes de associar o castigo com o mau comportamento. Os cães reagem bem à educação feita com repetições e compensações de petiscos e carinho. Este deve ser feito com afagos e vocalizações, do tipo: “muito bom!”; “bom menino!” e semelhantes. Castigar batendo, cientificamente, não funciona e poderá traumatizar um cão para toda a vida.

“Quase sempre, os cães não nascem medrosos. O

medo decorre de maus tratos do dono ao lidar com o filhote”

 

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta