Hotel nos EUA testa cães treinados para farejar percevejos

Hmmm… tá! Então os cachorrinhos têm que ficar cheirando o fedor dos insetos… entendi!

(do Estadão)

Insetos emitem um cheiro que consegue ser detectado por cães, mas não por humanos.

Hotéis nos Estados Unidos estão testando cães farejadores para combater a epidemia de percevejos no país, que está causando enorme prejuízo ao setor de turismo.

 Os percevejos emitem um cheiro que consegue ser detectado por cachorros, mas não por humanos.

 O adestrador Jamie Martin afirma que os cães são treinados para achar os percevejos com grande precisão, o que acelera muito o trabalho de desinfestação.

 O diretor da associação que certifica cães farejadores, David Latimer, afirma que parece haver uma grande demanda por esse tipo de serviço desde que a epidemia estourou. Até agora, foram usados cães pequenos como beagles, terriers e principalmente vira-latas. A maioria deles foi resgatada de canis.

O treinamento de cães farejadores de percevejos é o mesmo dado a cachorros que encontram drogas ou explosivos.

 No entanto, o grande problema é o alto investimento necessário. O treinamento de cada cachorro pode durar vários meses e custar mais de R$ 15 mil reais. Outra dificuldade é que mesmo com a ajuda de cães, não há formas definitivas de desinfestação. Se um novo hóspede trouxer percevejos para o hotel, o mesmo problema recomeça novamente.

 A Associação Nacional de Combate a Pragas dos Estados Unidos vai realizar uma conferência na cidade da Filadélfia para discutir os resultados dos testes preliminares. BBC Brasil – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta