Bichos também podem ficar doentes por conta de sofrimento

Vejo isso diariamente. Não só nos casos de maus tratos, mas animais que sentem os problemas de seus tutores, que ficam deprimidos junto com eles… É preciso compreender a senssibilidade desses que errôneamente chamamos de “irracionais”

(do R7)

Saiba reconhecer os sinais de que problemas emocionais que podem virar males físicos

 

Thinkstock
Thinkstock

Problemas de pele, irritabilidade, falta de apetite e sonolência podem ser sinais de que há algo errado com a mente do seu mascote

Apesar de ter uma idade avançada, Mimi, uma gata siamesa de 17 anos, nunca havia apresentado problemas de saúde até o momento. Porém, alguns meses após a morte da sua amiga Xuxa, uma persa de 15 anos, e alguns problemas físicos com o seu dono, Julio Murilo de Matos, a felina passou a apresentar constantemente vômitos e problemas de pele.

– A Mimi sempre foi muito brincalhona e saudável, mas de uns tempos para cá começou a apresentar muitos problemas da pele.

Os problemas físicos, segundo a veterinária da felina, Daniela Gomes, não são reflexos de uma patologia orgânica, mas, sim, emocional, como uma resposta do corpo a um sofrimento psicológico.

– Recentemente ela perdeu uma companheira e os problemas do dono, que o deixa triste, acabam refletindo nela.

Segundo o veterinário Alexandre Rossi, mais conhecido como Dr. Pet (Record) , a somatização – como é chamado este tipo de problema- é um sintoma comum e está cada vez mais comprovado cientificamente.

– Quando nós não estamos bem, frustrados ou com raiva, a chance de desenvolver problemas de saúde é maior, pois há uma queda no sistema imunológico.

Assim como os seres humanos, os bichos também têm necessidade psicológica, principalmente os mamíferos, que são muito comparáveis a espécie humana e possuem laços afetivos com as pessoas do convívio.

Donos sofrem com doenças graves de seus animais

– O bicho quando não se sente parte do bando ou capta algo errado com quem ele ama, passa a absorver os problemas para si. A simpatia dos animais com o ser humano é muita. A gente influencia diretamente o estado emocional deles.

O animal para estar saudável tem que ter um equilíbrio das suas necessidades. Quando suas emoções ficam exacerbadas é um sinal de que ele não está bem.Para evitar que os problemas emocionais tornem-se doenças é bom ficar atento aos sinais de tristeza que os animais apresentam.

– O apetite diminui, eles param de se exercitar e acabam dormindo mais que o necessário. O dono tem que ficar atento, pois os bichos costumam apresentar essas características na sua rotina. Gato, por exemplo, é muito dorminhoco. Mas, quando esse sono se torna exagerado, é sinal de que há algo errado.

Outros problemas decorrentes do emocional são ressecamento intestinal, menor hidratação, problemas compulsivos – como arrancar os pelos sem parar – e alérgicos.

A dica do Dr. Pet para essas situações é fazer com que o animal se exercite de alguma maneira.

– Se não há espaço em casa para deixar o animal correr no quintal, seria bacana trocar a vasilha de alimento do bicho, fazendo com que ele tenha que se exercitar para encontrá-la.

Para evitar que os cães se sintam excluídos do grupo ou sozinhos, Rossi aconselha que o dono, quando sair de casa, deixe o animal ter acesso aos locais onde a família costuma ficar e que tenha o cheiro dos parentes.

– Já os felinos, que possuem características caçadoras, precisam de um espaço onde eles consigam enxergar todo o ambiente.

E, claro, o mais importante: dar muito carinho ao seu pet, isso é essencial.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta