Cães farejadores ajudam polícia

Bom, eu tenho o prazer de conhecer alguns dos cães heróis de nossa PMERJ e seus tutores!
Olha pessoal, posso afirmar que são ABSOLUTAMENTE mais bem tratados que muito cão de madame!
Diga-se de passagem, quem tinha Dr. Lobo como veterinário… tava bem prá caramba!

(do R7)
Operação apreendeu drogas e munição no morro da Mangueira

Foram encontrados 770 papelotes de cocaína, 700 trouxinhas de maconha e munição de diversos calibres no Buraco Quente, no morro da Mangueira, zona norte do Rio de Janeiro.

A polícia chegou ao enconderijo dos traficantes com o auxílio de cães farejadores, sempre muito úteis nesse tipo de operação.

Veja imagens da apreensão no vídeo a seguir:

Vídeo raro mostra nascimento de filhotes de onça-pintada em Goiás

Sei que já disse isso antes… mas a Natureza é PERFEITA! Que coisa mais linda! Emocionou!

(do g1)

O nascimento de dois filhotes de onça-pintada, espécie na lista de animais em
extinção no Brasil, foi gravado num criadouro no interior de Goiás. O parto
aconteceu na madrugada do último dia 18.

 

De acordo com o Centro Nacional de Predadores do Instituto Chico Mendes de
Conservação da Biodiversidade (ICMBio), foi a primeira vez no país que o
nascimento dessa espécie é registrado.

 

A instituição Nex, localizada em Corumbá de Goiás, a 80 km de Brasília (DF)
conseguiu gravar o parto da onça Airumã, exemplar que tem cerca de 3 anos, com
uma câmera de segurança adaptada com visão noturna. Cristina Gianni, presidente
da instituição, afirmou que o segundo filhote foi rejeitado pela mãe e ficou 12
horas após o parto sem receber alimentação.
“Essa onça-pintada veio grávida de Belém (PA). Quando o primeiro filhote
nasceu, ela amparou e já colocou para mamar. Já no segundo parto, ela apenas
cortou o cordão umbilical e não deu atenção. Nós resgatamos esse filhote, que
agora passa por tratamento. Ele precisa de muita atenção para conseguir
sobreviver”, disse Cristina.

 

Um dos filhotes nasceu melânico, uma variação genética que deixa a pele do
animal da cor preta. Quando uma onça-pintada nasce com esta pigmentação, ela é
denominada onça-negra. “Em breve, os filhotes devem ser enviados para uma nova
unidade em São Paulo”, disse. A ONG cuida atualmente de 18 onças-pintadas em
fase adulta, além de quatro jaguarundis e quatro jaguatiricas.

 

Filhote de onça-pintada que foi rejeitado pela mãe após o parto, no interior de Goiás. Animal recebe tratamento de ONG (Foto: Divulgação/ONG Nex)
Filhote de onça-pintada que foi rejeitado pela mãe após o parto, no interior de
Goiás. Animal recebe tratamento de instituição
(Foto: Divulgação/ONG Nex)

 

Inédito
Segundo Ronaldo Morato, chefe do Centro Nacional
de Predadores do ICMBio, foi a primeira vez que o parto de uma onça-pintada é
registrado no Brasil. “O ideal é que os filhotes não tivessem nascido em
cativeiro. Entretanto, não temos condições de soltar as onças em uma área
apropriada, com completa segurança”, afirmou Morato.

 

De acordo com o especialista, existem no país 200 exemplares de
onças-pintadas em zoológicos e outros 50 animais em centros de recuperação
espalhados pelos estados. “Essa espécie ainda continua em extinção. A maior
parte está na floresta Amazônica e no Pantanal”, disse Morato.

Definitivamente, não somos Super Heróis!

Pois é pessoal, Voltamos a postar hoje, depois de um longo e tenebroso inverno, causado por um vírus no computador! Mas estamos de vota!

Então, esse desenho do Super Herói foi feito por uma querida defensora dos animais, na intenção de me homenagear… e eu adorei, achei que ficou até parecido…mas…

A grande verdade é que não somos Super Heróis. Cada defensor da vida animal e do meio ambiente que conheço, têm família, dificuldades (normalmente somos todos “duros de grana”), enfim, tudo aquilo que todas as pessoas também tem.

Mas como eu, tenho certeza de que muitos recebem centenas de pedidos de resgates, adoções, salvamentos…e isso semanalmente.

Daí é que acontece um fenômeno… quando pedimos ajuda, exatamente para aquele denunciante, normalmente escutamos:

-“Não vou poder ajudar…meu pai/mãe/marido/esposa não deixam ter animais!”

-“Não tenho dinheiro!”

-“Não posso adotar!”

E aí? A responsabilidade fica toda conosco…isso quando aceitamos ajudar, como se, além de nossos trabalhos, já tamém não fizessemos resgates que não são de denúncias, lares adotivos e mesmo adoções!

E pior… quando não aceitamos um determinado resgate, viramos o pior dos Super Viloes!

Então, da próxima vez que for pedir ajuda, saiba que não somos Super Heróis, e que por vezes, por mais triste que seja, não podemos ajudar! O poder Público, que deveria ser responsável, nos abandona, tanto quanto aos animais.

Então, que tal continuar denunciando, pedindo ajuda, mas que possa ajudar também, nem que seja no mínimo possível?

Afinal, não somos Super Heróis!