Você sabe socorrer seu Animal em caso de acidentes?

Então, segue uma compilação de primeiros socorros… mas lembre-se, assim que possível, levar seu amigão direto ao um Vet de confiança!

 

Qual deve ser o primeiro passo para socorrer um cão que quebrou a pata?
Use uma focinheira ou amarre o focinho com uma corda. Afinal o animal estará sentindo fortes dores e, mesmo sendo seu amigão, poderá vir a mordê-lo, atrapalhando assim seus primeiros socorros.

Como transportar o animal com a pata quebrada?
Arraste uma tábua para debaixo do bicho bem devagar. Tal qual humanos, permitir que a área afetada seja muito “movida” pode trazer prejuízos para a melhora da mesma.

Em caso de envenenamento, o que fazer?
Lavar a boca do animal com muita água. Assim você estará retirando resíduos do material venenoso. Se souber o que o animal ingeriu, leve uma maostra ao Vet imediatamente.

Se o pet se afogar você deve
Deitar o animal de lado com a cabeça mais baixa que o corpo. Isso forçará a água a saír do pulmão de seu pet.

Se uma aranha morder o animal
Coloque uma luva cirúrgica e massageie de leve o local da picada. Espalhando o veneno. Isso mesmo, normalmente aranhas facilmente encontradas no ambiente não possuem veneno o bastante para matar seu pet. Assim ele absorve e elina mais rapidamente.

Se seu pet tiver uma convulsão, como agir?
Aproxime-se por trás e coloque uma almofada sob sua cabeça. Não há muito mais a fazer que proteger a cabeça de seu animal. Lembre-se que ele pode morder nesses momentos, mesmo sendo o mais dócil em estado normal.

O que fazer se o seu pet se engasgar?
Levante as patas dianteiras e abra-as. Isso facilitará a respiração de seu animal.

Se seu cão ou gato tiver febre
Molhe todo o animal com água fria. Animais normalmente absorvem a temperatura a que são expostos com maior velocidade.

Se cair um corpo estranho no olho do pet
Lave os olhos com água corrente. Lembre-se, tentar retirar manualmente ou com outros objetos poderá causar uma lesão maior no animal, além do risco daquela mordida.

Em casos de queimadura
Lave a lesão com soro fisiológico. Nada mais que isso… e leve ao Vet imediatamente.

 

“Compilado do R7”

É muito importante ficar ligado nos lugares em que seu pet anda enfiando o focinho. Muitas vezes, a curiosidade pode terminar mal. Animais bagunceiros engolem moedas e brinquedos e até bebem produtos de limpeza. O quintal de casa e o potinho da ração e da água não são suficientes para aqueles que gostam mesmo é de aprontar.

São muitos e bem diferentes os exemplos de acidentes. Segundo a veterinária Tamara Leite Cortez, do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) da cidade de São Paulo, caso um animal caia em um bueiro, é possível acionadar a instituição ou o Corpo de Bombeiros para resgatá-lo. Mas a obrigação legal de providenciar tratamento fica com o proprietário do bicho.

É importante lembrar que as pessoas não devem mexer em animais estranhos que estejam machucados, pois podem ser mordidas ou arranhadas. O CCZ realiza a remoção de animais atropelados – e também dos doentes em estado terminal – encontrados em vias públicas. Isso ocorre quando é constatado que a vítima (cão, gato, cavalo, boi, cabra, ovelha, porco, entre outros) está em sofrimento.

A entidade não realiza atendimento veterinário e não recolhe animais que estejam doentes para tratamento. Nesses casos, os responsáveis devem procurar um especialista, conforme a Lei 13.131/01.

Socorro de um comilão

Nos casos de envenenamento por produtos de limpeza, não é uma boa ideia provocar o vômito. Ao ser engolido, o produto queima a mucosa que recobre alguns órgãos do aparelho digestivo, por isso, se o bicho devolvê-lo pela boca, a queimadura será em dobro.Ainda assim, o bicho corre o risco de aspirar o produto e tornar o problema mais complicado, pois toda a química pode se  alojar no pulmão. O mais aconselhável, segundo o professor Luiz Henrique Araújo Machado, do conselho de medicina veterinária da Unesp (Universidade Estadual Paulista),é correr com o bicho para o veterinário.

Quando a mascote engolir um corpo estranho, como uma moeda ou um brinquedo, nada de pânico. Espere para saber se ele continua bem. Caso o bicho não reclame, a opção é levá-lo ao veterinário para avaliar qual foi o objeto engolido e qual o melhor modo para tirá-lo (cirúrgico ou pelo trânsito normal do organismo).

Segundo o Machado, o grande problema é quando o objeto fica travado na traqueia.

– Vale tentar, imediatamente, apertar o tórax do animal para que o ar saia do pulmão de uma vez só. Isso ajuda a expelir qualquer objeto. Se não der certo e o animal continuar sufocando, é preciso correr para o veterinário.

Susto maior

Situação ainda mais grave é quando o pet tem uma convulsão. Durante a crise, o animal não reconhecerá o dono nem terá consciência do que se passa. Em geral, esses episódios têm curta duração. A melhor coisa a fazer, ensina o professor, é esperar.

– Se o momento se prolongar demais, é preciso tentar se proteger da boca do animal. Nada de tentar abri-la. O bicho pode fechar a mandíbula e não abrir mais.

Atenção aos bichanos

Já entre os bichanos, um problema comum são episódios asmáticos de uma hora para a outra. A indicação de Machado, mais uma vez, é manter a calma.

– Normalmente, o dono do animal não tem em casa nenhum medicamento que possa ajudar. Depois que a crise do gato passar, é preciso marcar uma consulta com um veterinário.

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta