A orelhas dos cães e gatos

Pessoal,

Olho vivo nas orelinhas dos peludões! Elas podem mostrar diversos problemas e são o primeiro aviso!

(de hotpets)

“Animais que coçam muito as orelhas podem estar

com infecção ou carrapatos ou pulgas, que

incomodam muito”

 

 
 
Locais abafados, quentes e úmidos, as orelhas e ouvidos oferecem condições ideais para o desenvolvimento de microrganismos, principalmente bactérias.

Animais que abanam insistentemente as orelhas, assim como o mau cheiro e a produção de secreções (corrimentos) são sinais de uma provável infecção que pode se agravar caso não seja rapidamente diagnosticada e tratada.

Animais que coçam muito as orelhas podem estar com infecção ou carrapatos ou pulgas, que incomodam muito.

Para evitar que tudo isso aconteça com seu cão ou gato, é preciso examinar (inclusive cheirando) periodicamente as orelhas e fazer uma limpeza com um cotonete.

Cães com orelhas muito compridas ficam com a ventilação do ouvido prejudicada e isso também favorece o aparecimento de infecções. O mesmo acontece quando as orelhas são muito peludas, o que pode ser resolvido aparando o excesso de pelo.

 
 
Como é sabido que as bactérias (e outros microrganismos) precisam de umidade, além do calor, para seu desenvolvimento e multiplicação, é fundamental manter tanto as orelhas como o conduto auditivo sempre secos. É por esse motivo que na hora do banho é importante tapar a entrada do conduto com algodão e depois, enxugar cuidadosamente as orelhas.

Outro problema que pode ocorrer, principalmente nos cães de orelha comprida, são os hematomas (inchaços produzidos pelo acúmulo de sangue). Nesses casos, a única solução é cirúrgica.

Os pet shops que oferecem serviço de banho e tosa, incluem não apenas a proteção dos ouvidos, durante o banho, como também a sua limpeza.

Mas o uso de medicamentos, quando eles são necessários, devem ser prescritos por veterinário.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Deixe uma resposta