Tubarões, os senhores da VIDA

Olá amigos,

Hoje eu trago mais um texto, tentando explicar definitivamente as razões pelas quais os TUBARÕES, tão estigmatizados como “assassinos dos mares”, são em verdade OS SENHORES DA VIDA!

Muitos ativistas da causa animal desconhecem os motivos de nossa luta pela preservação dos tubarões. Muitos (não que não seja também justificável) encaram práticas como a do SHARK FINNING (que explicaremos mais abaixo), apenas como crueldade, e até se engajam na luta, motivados por seu amor a todas as espécies vivas de nosso planeta.

Mas a coisa é MUITO mais séria do que esses ativistas possam imaginar…explico:

Primeiramente gostaria de expor a prática cruel, imbecil e descabida do Shark finning…

Motivados pelo alto preço que barbatanas de tubarões alcançam no Oriente (principalmente Japão e China), pescadores diariamente mutilam e deixam à morte milhares de tubarões nos oceanos do mundo. Em estimativas rápidas, chega-se ao número absurdo de 1.000 animais mortos a cada 5 minutos de cada dia. A crença de que tubarões, por ser um dos únicos animais do mundo a não apresentarem câncer, teriam propriedades medicinais curativas referentes a essa moléstia. Nunca soube que baratas apresentassem câncer, então me questiono as razões pelas quais chineses e japoneses não apresentam quitutes feitos com esse animal em seus casamentos e festas de gala…

A prática do Shark finning envolve a pesca do tubarão, remoção imediata com facas e instrumentos cortantes de suas barbatanas dorsais, caudais e laterais, e o descarte do cartucho (resto do corpo ainda vivo) nas águas do mar. Evidentemente que, o tubarão, desprovido de suas barbatanas fica impossibilitado de nadar e por conseqüência, morre asfixiado, sem a capacidade de oxigenar suas guelras.

A caça desses animais se dá também, baseada na cultura de que barbatanas de tubarão seriam afrodisíacas, sendo costumeiramente servida uma sopa com mistura de legumes e especiarias que, dizem os que conhecem, sequer tem um gosto aprazível.  Essa sopa seria um símbolo de status, quando servida em festas de casamento e comemorações de gala em alguns países asiáticos. Com isso, mais de 70 milhões de tubarões são mortos todo ano só pra virar Sopa de Barbatana.

Você que não é ativista ambiental, pode até se perguntar: “E o que eu tenho com isso?”

Muito desse comportamento se dá em virtude da deturpação causada principalmente por filmes como JAWS de Steven Spielberg ou Shark Attack, que pintam esse belo e majestoso animal como um assassino, um matador cruel, que não tem outra finalidade nos mares que ser um “comedor de homens”, uma “máquina de destruição”.

Para o conhecimento geral, existem mais relatos de mortes por “pisoteamento” de vacas e elefantes que por tubarões todos os anos. Mas nunca vi um filme do gênero TERROR chamado “killer Tits” (Tetas Assassinas) ou ainda “The Deadly Trunk” (A Tromba Mortal). Filmes como esses podem até ser divertidos, desde que vistos com absoluta “licença poética”, percebendo que, como grande parte do que assistimos trata-se de ficção!

Tubarões não são assassinos, o homem não faz parte de seus cardápios…aliás, eles na verdade tem mais medo de nós que nós deles! A prática do Shark Finning já levou 43% das espécies de tubarões em nosso litoral à ameaça de extinção. Se nada for feito, dezenas de espécies, cujas populações declinaram em até 90% nos últimos 20 anos, estarão extintas nas próximas décadas.

E você pergunta novamente: “E daí?”

Tubarões são o TOPO da cadeia alimentar dos mares. Eles se alimentam principalmente de peixes de média a grande estrutura, que por sua vez, alimentam-se de peixes menores. Entendemos então que, dentro de suas principais funções, os tubarões mantêm o controle populacional das suas presas habituais e são um instrumento da seleção natural, ao predar os mais lentos e os mais fracos. Ao contrário da cadeia alimentar terrestre, na qual os herbívoros podem apresentar um porte maior que os carnívoros, a hierarquia nos oceanos é basicamente determinada pelo tamanho. Os estratos da cadeia alimentar são denominados de níveis tróficos. Quanto mais distante da base, a qual é formada pelos produtores primários, maior o nível trófico.

Podemos tomar como exemplo o final da década de 80, quando a pesca excessiva de algumas espécies de tubarão na Austrália, originou um aumento da população dos polvos, o que por sua vez, com os polvos a predarem as lagostas em quantidades acima do habitual, originou uma série crise na indústria da pesca da lagosta.

Por se alimentarem de animais e peixes doentes, feridos ou mortos, contribuem também para a manutenção da salubridade dos oceanos. Embora possuam um sistema imunológico primitivo, apresentam uma incidência de doenças em geral, raramente contraem infecções após ferimentos graves e raramente desenvolvem neoplasias.

Mas talvez a maior contribuição do tubarões ao mundo seja o fato de, com o controle das espécies abaixo de seu nível na cadeia alimentar, esses tubarões impedem a proliferação de pequenos peixes, que são os predadores naturais do plâncton. O Plâncton ( Zoo e fito) é o responsável pela maior parte da formação de nossa camada atmosférica… isso mesmo… acabe com sua ilusão de que a AMAZÔNIA é o pulmão do mundo… nossos mares são o pulmão do mundo!

Então imagine… tubarões extintos, peixes maiores se alimentam em maior quantidade de peixes medianos, que param de comer os pequenos peixes que se alimentam de planctos… a quantidade de plâncton diminui e com ela, nossa camada atmosférica!

Agora dê uma respirada PROFUNDA! Em uma visão MACRO, poderíamos afirmar que essas sensação agradável de respirar, que você acabou de sentir, se deve ao tubarões! Ar é vida, então, os tubarões certamente são os senhores da Vida!

Existem atualmente centenas de ações mundiais que visam à preservação dos tubarões, e por conseqüência de todos os seres vivos sobre a face da terra (e sob a dos mares), das quais destaco as promovidas pelo DIVER´S FOR SHARKS e A SEA SHEPHERD (das quais tenho a alegria de participar). Essas ações são basicamente educativas, mas precisamos que nossos governos comecem a tomar ações executivas no sentido da preservação dos tubarões.

Contamos com sua ajuda para descaracterizar essa face assassina dos tubarões, dando à compreensão a população em geral de que são na verdade OS SENHORES DA VIDA!

Para os que desejam conhecer mais sobre os tubarões, indico o espetacular filme SHARK WATERS de Rob Stewart, que pode ser encontrado na Internet ou nas locadoras de DVD.

Para conhecer melhor o trabalho dos Divers for Sharks e da Sea Shepherd, visite meu link no meu “Amigos de Atitude”.

Bom, agora a parte que para muitos é desagradável, mas necessária. Gostaria de 1 minuto do seu tempo para ver as imagens abaixo. Compreenda o problema em sua faze mais sangrenta!

Abraços a todos, águas azuis para mergulhadores e tubarões, e ar para todas as outras espécies!

SHARK FINNING

http://terratv.terra.com.br/Noticias/Mundo/4201-236184/Pescadores-jogam-tubaroes-feridos-ao-mar-na-Espanha.htm

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Add a Facebook Comment

Uma resposta para Tubarões, os senhores da VIDA

  1. Pingback:Ignorância Humana |

Deixe uma resposta