Rifa diferente 4 Patinhas – produtos do Templo de Brigith

RETRANSMITINDO DA KIKA da 4 Patinhas:

Oi amigos,
Estamos lançando uma rifa diferente hoje que vai ajudar nos gastos mensais com ração e empregados, pois a despesa é bem grande pra manter nossos abrigadinhos. (chega a 5.000 por mês)
Temos feito todo esforço para manter uma alimentação de qualidade, mas isso onera muito a ONG e precisamos muita da ajuda dos amigos, já que não temos apoio do governo, estamos buscando parcerias, mas isso ainda está distante.
Nosso amigo Fabiano Jacob que já fez parte da Comissão de Defesa dos Animais aqui do RJ dirige uma loja chamada Templo de Brigith, que fica em Botafogo no RJ. Lá tem diversos produtos que tanto são lindos e decorativos quanto “energéticos” que ajudam a controlar e manter a boa energia em seu lar. E tem também colares, brincos, etc.
O prêmio dessa rifa doada pelo Fabiano é de R$ 100,00 em produtos na loja, à escolha do ganhador.
REGULAMENTO
1º A rifa será de 100 números, de 00 à 99. O valor de cada número será de R$ 5,00 (cinco reais). Você poderá comprar quantos números quiser.
2º O número ganhador será o que for igual aos dois últimos dígitos do 1º prêmio da Loteria Federal sorteado no sábado ou quarta feira após esgotarem-se os números da rifa e todos os números estiverem pagos.
3º Após a compra, o valor não poderá ser devolvido, visto que será revertido automaticamente para a ajuda ao Projeto 4 Patinhas
4º Para comprar um número, envie um e-mail para divulgacao4patinhas@gmail.com com suas informações pessoais (Endereço, nome e e-mail) e especificando quais números deseja reservar até a confirmação do pagamento. (Passível de verificação de disponibilidade). Neste e-mail será passada a conta para depósito. O pagamento também poderá ser feito através do Pag Seguro da Uol no nosso site.
5º Atenção! Cada número ficará reservado por 5 dias até a confirmação do pagamento. Se no prazo de 5 dias a pessoa não pagar ou não comunicar os números voltarão a ficar disponíveis.
6º A entrega do prêmio será combinada com o ganhador. Se for de outro estado o ganhador pagará o frete do envio ( Sedex ou PAC )
7º A tabela será sempre atualizada para mostrar os números já escolhidos por outros participantes.
Abraços,
Kika & Sheila

Castração com inalatória ou injetável???

Bom pessoal,

Nesse post vamos falar um pouco sobre castração.

Quando tomamos consciência de que a castração é a melhor opção para nossos amiguinhos (já sabemos como ela favorece o comportamento e a saúde), chega mais um questionamento… castrar usando injetável ou inalatória?

Bom, aqui vai a minha opinião PARTICULAR (algumas pessoas podem não concordar):

-Se você tem condições de gastar mais, opte pela inalatória… explico…Hoje a anestesia inalatória é a preferencialmente utilizada na medicina veterinária por garantir maior segurança à vida do animalzinho e mais, um melhor retorno do procedimento anestésico, reduzindo assim os riscos de vida.

A inalatória apresenta além das vantagens acima, a administração de oxigênio, a facilidade com que sepode controlar o aprofundamento da anestesia, conforme a necessidade e tipo do procedimento cirurgico. A recuperação não depende do metabolismo particular do animal, pois os anestésicos são eliminados pela exalação. Cada vez que o bichinho inspira e expira  ele vai eliminando todos os gases, proporcionando uma recuperação mais rápida e segura.
Através dessa técnica temos um melhor controle do rendimento cardíaco. Existem comentários de que essa técnica pode produzir  depressão respiratória, mas pelo fato de estar inalando junto o oxigênio tal depressão é melhor controlada. Outra vantagem é que ela não potencializa as arritmias (alteração da frequência ou do ritmo dos batimentos cardíacos).

Essa técnica envolve a participação de um anestesista especializado, equipamentos e produtos específicos, então, o custo é bem superior ao da injetável. Pelas minhas pesquisas recentes, ela gira em torno de R$ 140,00 a R$ 170,00.

Então, se estiver com uma graninha sobrando, opte por essa técnica.  Seu amiguinho agradecerá!

Corrente do BEM pelo Fred, cãozinho judiado

Alô Corrente do BEM!!!!!! Um pedido pessoal do ATITUDE ANIMAL em favor do FRED… leiam até o final, ok? Relato da Amiga Izabel Portugal:

“SEXTA-FEIRA NO FINAL DO DIA, NÃO PODENDO NEGAR SOCORRO, FUI ENCONTRAR UMA AMIGA PARA RESGATAR ESSE CÃO QUE ESTAVA AMARRADO POR UM ESTREPE EM UM POSTE NA AV. NIEMEYER EM SÃO CONRADO.

QUANDO CHEGAMOS ELE ESTAVA DEITADO QUIETINHO, ME APROXIMEI, SENTEI AO SEU LADO, PUS A MÃO PRÁ ELE CHEIRAR E COMECEI A FAZER CARINHO. ELE DEITOU A CABEÇA NO MEU COLO E ME DEIXOU TRANQUILAMENTE COLOCAR A COLEIRA. COMEU, BEBEU ÁGUA E FICAMOS PASSEANDO. EM NENHUM MOMENTO LATIU OU FOI ARREDIO. PELO CONTRÁRIO, ELE É EXTREMAMENTE DÓCIL E CARINHOSO.

FICOU NA CASA DE UMA AMIGA ATÉ SÁBADO QUANDO O PEGAMOS DE VOLTA E O LEVAMOS À CLÍNICA VETERINÁRIA. ELE TEM MARCAS POR TER APANHADO RECENTEMENTE, TEM UMA MEGA QUEIMADURA JÁ CICATRIZADA ENTRE O PEITO E A PATA, ESTÁ COM UMA INFECÇÃO URINÁRIA E NA PELE LEVES. NÃO TEM PULGAS, MAS TEM CARRAPATO. PASSOU FRONTLINE, TOMOU A ANTI RÁBICA, A DECTUPLA, VERMÍFUGO E ESTÁ TOMANDO ANTIBIÓTICO.

FOI PRÁ CASA DE OUTRA AMIGA QUE NÃO PODE FICAR COM ELE MUITO TEMPO, OU SEJA, TEMOS PRAZO.

ONTEM FUI LÁ PRÁ CUIDAR E BRINCAR COM ELE. QUANDO ME VIU, FICOU MUUUUUUUUUITO FELIZ!!!”

Então, o cãozinho já está se recuperando, é muito dócil e com certeza, será adotado rapidamente. O fato é que a Izabel, por conta de problemas particulares não pode ficar com ele em casa. O lar temporário atual dele é REALMENTE temporário… acabou, não dá mais…caput!

Então, preciso de um Lar temporário, por 1 mês para o Fred, até que ele esteja completamente curado, e possa finalmente encontrar o lar que merece!

Esse lar temporário no Rio de Janeiro funcionará no projeto LAR “CÂO” AMOR. O projeto é o seguinte, você dá o lar e amor, nós providenciamos tudo mais que o cãozinho precisa, ração, remédios, etc.

Então CORRENTE DO BEM, quem vai poder ajudar o Fred dessa vez?

Contatos com Fabiano Jacob pelo fabiano@fabianojacob.com.br ou pelo 78670272

Conto com vocês!

Truda, o Maluco da Baleia

José Truda Palazzo Jr.tem trabalhado, ao longo dos anos, em várias iniciativas de proteção ao meio ambiente, tendo se tornado um respeitado e conhecido ecologista. Abaixo segue uma biografia sua:

Carreira

Iniciou sua militância na área ambiental aos 15 anos, em 1978, quando somou-se a ativistas como José Lutzemberger na Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural e começou a atuar na campanha nacional para banir do Brasil a caça à baleia (proibida somente em 1985). Em 1979 conhece o Vice-Almirante Ibsen de Gusmão Câmara, então já um expoente do meio ambientalista brasileiro, e passam a trabalhar juntos pela conservação das baleias e do meio marinho.
O projeto Baleia Franca

Em 1981, o Almirante Ibsen encarrega Truda de buscar, no sul do Brasil, evidências do reaparecimento de baleias francas, que se acreditava extintas no País. O grupo de voluntários organizados por Truda redescobre a população reprodutiva de baleias francas em 1982, dano início ao mais antigo projeto brasileiro de conservação de baleias, ao qual Truda dedicou-se a coordenar por 23 anos até transferir a coordenação do mesmo à Dra. Karina Groch em setembro de 2005. Apenas em 2002 o Projeto ganhou um patrocínio significativo, da Petrobrás, tendo sido mantido por 19 anos com recursos pessoais da família Truda Palazzo e pequenas doações obtidas de entidades no Brasil e Exterior. Atualmente o Projeto é mantido pela Coalizão Internacional da Vida Silvestre (IWC/BRASIL) – entidade civil sem fins lucrativos cuja seção brasileira foi fundada por Truda em 1986 e é por ele presidida %u2013 e coordena as ações de pesquisa e conservação da espécie no Brasil, mediante Acordo de Cooperação com o Centro Nacional de Pesquisa, Conservação e Manejo de Mamíferos Aquáticos do IBAMA; mantém o Centro Nacional de Conservação da Baleia Franca e o Museu da Baleia de Imbituba, ambos referências internacionais no tema; e realiza atividades de cooperação com instituições congêneres. A IWC/BRASIL torna-se o suporte institucional fundamental à continuidade das ações pró-conservação de Truda.

Nesse ínterim, Truda, que iniciou três cursos superiores (Biologia, veterinária e Direito) mas abandonou-os por impossibilidade de compatibilizar o estudo com o ativismo e as pesquisas de campo fundamentais para o Projeto Baleia Franca, dedicou-se à defesa dos ambientes marinhos e costeiros do Brasil com um sucesso raro. Em 1983, obtém da então Secretaria Especial do Meio Ambiente a criação da Reserva Ecológica (hoje Refúgio de Vida Silvestre) Ilha dos Lobos, no RS, para proteger a única colônia de leões-marinhos do Brasil. Torna-se na oportunidade colaborador regular da SEMA, auxiliando na fiscalização da Estação Ecológica do Taim (RS) com um grupo de voluntários credenciados pela Secretaria.
Criação de áreas de conservação

Em 1985, inicia a luta pela criação do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, finalmente decretado em 1988, e que tornar-se-ia Patrimônio Mundial reconhecido pela UNESCO em 2003 com base em relatório no qual Truda contribuiu decisivamente. Em 1989, fixando residência em Florianópolis e já à frente da IWC/BRASIL, auxilia o IBAMA na criação do Centro de Resgate de Fauna de Florianópolis para atender animais silvestres apreendidos e Em 1992 logra a decretação da Área de Proteção Ambiental do Anhatomirim, na Baía Norte de Florianópolis, obtendo da Fundação O Boticário os recursos necessários para sua primeira embarcação de fiscalização, sinalização e folheteria educativa. Com uma breve passagem pela Secretaria de Meio Ambiente da Presidência da República em 1991/92, na gestão de Jose Lutzemberger, ajuda a lograr a adesão do Brasil à Convenção para a Conservação de Áreas Úmidas de Importância Internacional (Convenção RAMSAR) e a consolidar a política pró-conservação do Brasil junto à Comissão Internacional da Baleia, na qual havia sido o primeiro observador não-governamental brasileiro a partir de 1984. Em 1999 coordena a proposta de criação da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, decretada em setembro de 2000.
CIB (Comissão Internacional da Baleia)

Em 1997, Truda torna-se membro regular da delegação oficial do Brasil à Comissão Internacional da Baleia (CIB), ocupando atualmente as posições de Chefe da Delegação Científica e Vice-Chefe da Delegação Plenária àquele organismo multilateral. Coordenou para o governo brasileiro a redação da proposta do Santuário de Baleias do Atlântico Sul, ora em exame na CIB. Truda é ainda membro do Grupo de Trabalho Especial de Mamíferos Aquáticos do IBAMA desde sua criação, em 1994. Truda tem diversos livros publicados sobre conservação da Natureza no Brasil, dentre eles o primeiro Guia dos Mamíferos Marinhos do Brasil. Editado em 1988.

Por sua atuação em defesa da Natureza, Truda recebeu o reconhecimento de diversas instâncias. Em 1984 recebe o WhaleSaver Certificate da Connecticut Cetacean Society, EUA; em 1985 o Diploma de Mérito Cívico concedido pela Liga da Defesa Nacional; em 1986, o título de Protetor do Verde Público outorgado pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre; em 1988, o Prêmio Pieter Oyens do WWF, o título de Cidadão Honorário de Fernando de Noronha e a Medalha do Cinquentenário dos Parques Nacionais Brasileiros. Em 2001 recebe o título de Cidadão Honorário de Imbituba, sede do Projeto Baleia Franca. Em 2002 é convidado pela Fundação Avina, instituição que apóia lideranças sociais e ambientais na América Latina, a integrar seu rol de líderes-parceiros. Em 2005, após auxiliar na constituição do Conselho Gestor da APA da Baleia Franca, é unanimemente eleito como Conselheiro Honorário no mesmo.

Atualmente Truda encontra-se envolvido no Projeto Diver’s for Sharks(vide tópico próprio), do qual é um dos idealizadores e fundador.

Certamente Truda é um Amigo de Atitude Animal!